Premiação destaca sucesso do concurso cultural em Camaçari

fotografia – uma das mais versáteis formas de arte visual, utilizada para registro de momentos especiais e, sobretudo, registros históricos – foi exaltada na tarde de quarta-feira (23/8), durante a cerimônia de premiação do Concurso Cultural Fotografe Camaçari, promovido pela prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura (Secult).

 

 

A iniciativa, que teve como tema “O Patrimônio Material e Imaterial do Município de Camaçari”, faz parte do programa de governo Camaçari nos Trilhos da Memória. O concurso ficou no ar durante 45 dias, teve 146 inscrições, selecionou 26 trabalhos, e, destes, foram escolhidas nove fotografias, em três categorias (estudantil, amador e profissional), que receberam prêmios com valores em dinheiro, que variou entre R$ 700 a R$ 4.000, além de certificar os vencedores e finalistas do concurso.

 

Representando o prefeito Antonio Elinaldo, o vice-prefeito José Tude, destacou que a Secult está de parabéns pela iniciativa, ao passo que está escrevendo uma nova página no segmento das artes e da cultura de Camaçari. “A intenção é estimular e despertar o interesse das pessoas pela história de Camaçari, que é belíssima e merece ser registrada de todas as maneiras. Além das outras formas de preservação, o patrimônio da nossa cidade deve ser registrado fotograficamente e guardado para as futuras gerações”, salientou.

 

Bastante empolgada com a mobilização gerada durante o concurso, bem como, com o resultado final dos trabalhos produzidos, a secretária da Cultura, Márcia Tude, revelou que esse será apenas o primeiro de muitos concursos culturais promovidos pela pasta. “Nós identificamos a grande dificuldade que o camaçariense tem de pertencimento da sua cultura. Queremos mudar essa realidade e fazer com que as pessoas se apropriem da rica cultura que envolve a história da nossa cidade e ter orgulho de fazer parte de tudo isso. Para o próximo ano, esperamos o dobro de participantes”, concluiu radiante.

 

O concurso teve como finalidade estimular a arte da fotografia, a produção de registros fotográficos do município e a preservação do patrimônio cultural, estimulando assim, o fortalecimento do debate e a pesquisa nas áreas de Educação Patrimonial e do Conhecimento Histórico do Município.

 

As escolas, nas quais os estudantes premiados estiverem matriculados, serão contempladas com uma coleção de livros de fotografia para o acervo das bibliotecas. Caso tenham sido selecionadas fotografias oriundas da mesma escola, a coleção de livros excedente será doada ao acervo da Biblioteca Pública de Camaçari.

 

A secretária da Educação, Neurilene Martins, que na oportunidade foi homenageada com uma placa, ressaltou que “não existe fronteira entre educação, cultura e arte, elas, de fato, caminham lado a lado e de mãos dadas. A gestão da Seduc estará sempre empenhada em ser parceira das iniciativas promovidas pela Secult”.

 

As 26 obras finalistas estarão em exposição para visitação pública e gratuita até o dia 5 de setembro, no Foyer do Teatro da Cidade do Saber. As fotografias foram avaliadas de acordo com critérios, como técnica – definição, contraste, brilho, saturação e iluminação; estética – equilíbrio, composição e enquadramento; criatividade; originalidade; e adequação ao tema.

 

A seleção e premiação das fotografias foram analisadas por uma comissão julgadora composta por fotógrafos profissionais de reconhecida atuação na Bahia, conselheiro do segmento de Artes Visuais, especialista em Patrimônio Cultural, além de integrantes da comissão de análise do Fundo Municipal de Cultura.

 

A cerimônia de premiação do concurso ocorreu no Foyer do Teatro Cidade do Saber e contou com as presenças da secretária do Desenvolvimento Social e Cidadania, Simara Ellery, e do vereador Sessé Abreu. A animação do evento ficou por conta do grupo de samba de roda Espermacete, de Barra do Pojuca, e da Orquestra de Violão constituída por alunos da Cidade do Saber.

VENCEDORES POR CATEGORIA

Estudantil

1º lugar – Anielly de Jesus
Titulo da obra – Lavagem de Barra do Jacuípe – Igreja de Santo Antônio

2º lugar – Bruna Castro de Azevedo
Titulo da obra – Linha Férrea de Camaçari – Patrimônio Material

3º lugar – Adriele da Silva
Titulo da obra – Nascente do sol

Amadora

1º lugar – Ailton Teixeira Tavares
Titulo da obra – Curva para Jesus

2º lugar – Amanda Santos do Rosário
Titulo da obra – Igrejinha de Arembepe

3º lugar – George da Silva Lima
Titulo da obra – Sagrado

Profissional

1º lugar – Wesley Teixeira dos Santos
Titulo da obra – Raízes de Camaçari

2º lugar – Emerson Leonardo de Jesus Silva
Titulo da obra – Mãos de Quilombo

3º lugar – Rudson da Silva Santos
Titulo da obra – O Centro da Fé

Ascom: PMC