Prefeito Antônio Elinaldo diz que oposição finge não enxergar conquistas do governo

Durante a quarta edição do projeto Prefeitura nos Bairros, realizada em Barra do Jacuípe nesta quarta-feira, 13, o prefeito de Camaçari, Antonio Elinaldo, apontou a sua artilharia para o grupo de oposição a seu governo, tecendo duras críticas àqueles que, segundo ele, torcem para que o governo não dê certo. “Eles são contra a cidade e contra o povo de Camaçari, fazem a política do quanto pior, melhor, mas esquecem que o povo está atento e sabe quem realmente quer fazer nossa cidade crescer”.

 

 

Elinaldo fez questão de lembrar ao público presente que os serviços que ainda não estão em pleno funcionamento no município foi “herança” de governos anteriores. “Eles ficaram aí por 12 anos e entregaram a cidade em péssimo estado, e quer que a gente resolva tudo isso em apenas 8 meses de gestão, mas a população sabe do nosso esforço para resolver esses problemas deixados por eles”, disse o prefeito, se referindo aos 12 anos de governo do PT no município. “Ainda não está bom, não está como a gente quer e como o povo merece, mas estamos fazendo a nossa parte, trabalhando para chegar lá, e com certeza a situação está melhor do que a que encontramos”, afirmou.

 

O prefeito reservou uma parte de seu discurso para refrescar a memória dos adversários políticos que, como destacou o prefeito, “parecem não enxergar as coisas positivas do governo”. Ele enumerou como avanços da gestão a instalação da multinacional Vitro, da chegada do Atakadão Atakarejo no município, do início das atividades da Universidade Federal da Bahia (UFBA) já em 2018, da construção do novo Fórum de Justiça e da nova unidade do Senai, além do Cimatec Industrial que está sendo construído na Avenida Atlântica (Cetrel).

 

O prefeito citou ainda a sua viagem a Brasília e as conquistas alcançadas pelo governo, com o apoio do deputado federal Paulo Azi, que articulou a audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho. No encontro o ministro garantiu apoio total para a implantação da UFBA no município.

 

Outra conquista citada pelo prefeito, que não acontecia há anos no município, foi a construção de 17 creches para Camaçari, uma reivindicação antiga de pais que precisam deixar seus filhos em creches públicas para trabalhar.

 

Sobre a última greve dos professores, o prefeito disse a categoria estava reivindicando “contra a prefeitura e não contra o prefeito”. Ele culpou as gestões anteriores pela impossibilidade de garantir melhorias à categoria. “A educação perdeu verbas importantes por falta de gestão, tem 10 anos que o município não recebe verba do PAR (Plano de Ações Articuladas), estamos agora organizando o Fundeb para ficar em dia com o governo federal, isso tudo melhora a situação da educação e não foi valorizado pela antiga gestão por falta de compromisso com a educação”. Ele lembrou que 78% do orçamentado da educação é para pagamento da folha de pessoal, restando apenas 22% para outros tipos de investimentos.

Ascom: PMC