Com síndrome rara, bebê de Dias d’Ávila precisa de ajuda para sobreviver

O pequeno Marcelo Antônio nasceu com a Síndrome de Apert, uma desordem genética que causa desenvolvimento anormal da caixa craniana e defeitos congênitos nas mãos e/ou nos pés. Com apenas três meses de vida, ele já enfrenta uma difícil batalha para sobreviver e precisa passar por duas cirurgias que custam, inicialmente, mais de R$ 40 mil.

Sem condições de arcar com os custos, a família, que reside em Dias d’Ávila lançou uma campanha virtual para arrecadar a quantia necessária para realizar as cirurgias. “Estamos correndo contra o tempo, cada segundo que passa é desesperador”, declara o Marcelo Fonseca, pai do pequeno “Toin”.

O pai do garoto conta, ainda, que a situação se agravou quando o bebê precisou passar por uma traqueostomia, no início de março. Agora, ele precisa passar por mais duas cirurgias crânio, cruciais para a sobrevivência do menino. “Procedimentos que só podem ser realizados de forma particular”, explica o pai. Marcelo também explica que, posteriormente, o garotinho precisará de outras cirurgias, no entanto, ate o sexto mês de vida, essas duas são as mais importantes para a sua sobrevivência com qualidade de vida.

“R$40 mil é só o início. Mas é importante conseguir essa quantia agora, para fazermos as cirurgias iniciais. Depois, aos poucos, nós vamos direcionando a campanha @todosportoin para as demais cirurgias e tratamentos que ele vai precisar”, afirma o pai de Marcelo Antônio.

As doações podem ser feitas através da agência 2850, Conta Poupança: 00009727-5, Op: 013, da Caixa Econômica Federal ou ainda através da vaquinha eletrônica disponível no site http://vaka.me/499551.

Por Elba Coelho / Redação Nossa Metrópole