Diante de um cenário de instabilidade no país, ações pontuais resgatam fôlego de Camaçari

Em 2017, Camaçari conseguiu atingir um crescimento econômico tão satisfatório que o município chegou a representar mais de 8,3% da economia da Bahia, com o segundo maior PIB do estado na época.

No entanto, justamente no setor industrial, que representa uma das maiores forças econômicas da cidade, o último ano têm sido de instabilidade. Exemplo disso foi a recente crise no Complexo Ford Nordeste, quando foi anunciada uma demissão em massa de mais de 700 trabalhadores. Somente após um mês de negociações, o Sindicato dos Metalúrgicos e a montadora, chegaram a um acordo onde a Ford garantiu estabilidade aos trabalhadores evitando demissões em massa até abril de 2020.Por conta disso, a fábrica abriu um programa de demissão voluntária (PDV), ao qual 64 funcionários aderiram e receberam uma indenização adicional de até R$ 35 mil.

Os bancos Itaú e Bradesco também anunciaram o encerramento das atividades de duas agências e a rede Walmart (Todo Dia) desativou duas unidades no município. Paralelo a isso, uma nova realidade vem nascendo para outros setores que, de maneira surpreendente, têm ganhado força, trazendo boas notícias e perspectivas de crescimento para a economia.

Momento apontado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Waldy Freitas, como um cenário promissor, no qual, uma reviravolta positiva costura-se de maneira bastante sólida. “Agora que o país começa a recuperar o desenvolvimento e equilíbrio fiscal, empresas dos mais diversos segmentos voltarão a solicitar a vinda de suas filiais para Camaçari. Por isso, nosso intuito é nos aproximar, cada vez mais, do segmento econômico do Estado para que possamos atuar como parceiros na condução da vinda de novas empresas para Camaçari, liberando os alvarás para acelerar o início das obras e, intermediando, junto com isso, a questão da mão de obra e da prestação de serviço dos pequenos empresários, aliados à construção de grandes empresas”, disse.

Uma ascensão que já começou a ser sentida no segundo semestre de 2018 com a chegada de gigantes do atacado como o Atakadão Atakarejo e o Assaí Atacadista, que aterrissaram em solo camaçariense gerando emprego e renda para mais de 1.500 pessoas, além de uma significativa movimentação na economia local.

O setor farmacêutico ganhou o reforço de grandes drogarias brasileiras a exemplo das Drogarias Globo e Hiper Econômica. Na habitação, cerca de cinco novos empreendimentos imobiliários já estão em construção avançada na sede e na Costa do município, abrindo um leque de oportunidades e opções de moradia para os camaçarienses.

Recentemente, a empresa mexicana Vitro, fabricante de embalagens de vidro para o segmento de cosméticos e perfumaria, anunciou a implantação de uma nova unidade em Camaçari, com um investimento de R$ 400 milhões. O empreendimento, que já está sendo construído na BA-535 (Via Parafuso), gerará cerca de 2.600 vagas de emprego, desde o processo de implantação e conclusão das obras até o funcionamento da fábrica e, certamente, abrirá portas para a vinda de novos empreendimentos do setor. “Sabemos que a Bahia tem muito potencial de crescimento econômico e alguns dos nossos clientes têm interesse em se instalar aqui, o que pode ser viabilizado com a implantação da Vitro”, é o que afirma Ricardo Maiz, diretor de projetos especiais da mexicana.

Falando em perfumaria, o Grupo Boticário também apresentou novidades que irão fortalecer a economia do estado. A fábrica que já atua há cinco anos em Camaçari, está dobrando a capacidade de fabricação dos produtos de cuidados pessoais e aumentando em 50% a capacidade de envase desses itens.

No comércio, além da recente inauguração da C&A, uma das maiores companhias de lojas de departamento, instalada no Boulevard Shopping Camaçari, os pequenos empreendedores locais voltaram a apostar no segmento e, a cada dia, novos empreendimentos têm surgido, como a rede Sr. Banana Açaí, pioneira no município com o sistema self service de açaí, que já conta com três lojas na cidade; seguindo a mesma linha, o Camaçari Open Center, anuncia um novo projeto conceitual que objetiva retomar o posicionamento como maior Centro de Investimentos em Camaçari, do ponto de vista empresarial. No setor de móveis e decoração, foi recentemente inaugurada a Destak Home Decor.

No ramo da educação uma nova fase também foi iniciada. Quem chegou agora foi a Instituição Pitágoras que, inaugurou uma unidade dentro do  Boulevard Shopping. A Pitágoras já deu início às obras de construção da Faculdade em um prédio anexo ao Boulevard Shopping , onde funcionarão mais de 35 cursos entre bacharelados, licenciaturas, cursos superiores de tecnologia e pós-graduação. O início das atividades no novo empreendimento está previsto para o segundo semestre deste ano.

Financiamento – A Prefeitura de Camaçari também obteve uma importante conquista junto ao CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina. Em março deste ano, o órgão aprovou o crédito de US$ 80 milhões para o município. A verba será destinada para impulsionar a integração urbana e o desenvolvimento econômico da cidade. A notícia é considerada um marco, pois esta é a primeira vez que o município consegue captar concessão numa entidade de crédito internacional.

Desta forma, Camaçari começa a retomar uma movimentação no sentido contrário ao cenário de declínio nacional, uma caminhada que representa novo fôlego para a economia local e aponta para uma era de melhores perspectivas.

Por Elba Coelho