Ufba funcionará em horário especial durante recesso para economizar recursos

Diante do contingenciamento orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) em maio, a Universidade Federal da Bahia (Ufba) resolveu adotar novas medidas para conter os gastos durante o recesso letivo. De 8 de julho a 2 de agosto, a universidade funicionará das 7h30 às 13h30.

Conforme a administração central da Ufba, a medida emergencial foi adotada em caráter excepcional e visa reduzir custos especialmente com água e energia elétrica, “num cenário em que mais da metade do orçamento da UFBA para o ano de 2019 encontra-se inacessível – 30% estão bloqueados (ou seja, o crédito está indisponível no sistema orçamentário federal) e 22% estão contingenciados (o crédito está previsto, mas sem data para ser liberado) pelo Ministério da Educação”.

Os gastos com a chamadas despesas não-discricionárias representam 20% do custeio da universidade.

“Enquanto não for revertido o bloqueio, a regularidade de nosso funcionamento pleno precisa ser repensada de modo emergencial. A UFBA precisará, mais do que nunca, estar preparada para enfrentar uma dura travessia. É fundamental então nossa unidade na aplicação de medidas imediatas de contenção de despesas”, afirma o reitor João Carlos Salles.

Eventos fora do horário especial terão que ser reprogramados pelas respectivas unidades. A portaria 082/2019, que estabelece as regras da medida, prevê exceções, como, por exemplo, a matrícula presencial dos alunos de graduação e pós-graduação, que acontecerá normalmente, de 22 a 26 de julho. Também ficam de fora laboratórios que realizem pesquisas e serviços essenciais que não possam ser interrompidos e a prestação de serviços de tecnologia da informação.

Outra exceção é o Restaurante Universitário (RU), que não deixará de atender aos estudantes. O RU e os pontos de distribuição de refeições funcionarão em horário a ser definido pela Pró-reitoria de Assistência Estudantil e Ações Afirmativas, como já ocorre em períodos de recesso. Também ficará mantido o horário normal dos serviços de segurança dos campi.

O esperado pela Ufba é que a adoção do horário especial resulte em uma economia global significativa, especialmente na conta de energia elétrica, que tem tarifa sete vezes mais cara das 18h às 21h. Mesmo durante o dia, a recomendação é que a comunidade universitária racionalize ao máximo o uso de equipamentos de alto consumo, como, por exemplo, os de ar condicionado.