Marcelino pode deixar o PT para disputar cargo no executivo em 2020

 

Vereador Marcelino (PT). Foto: Heriks Trabuco

Após o vereador Teo Ribeiro (PT) cogitar a possibilidade de se desfiliar do PT em Camaçari, seu colega de partido, o vereador Marcelino, que também pretende disputar como prefeito as eleições de 2020, comentou que pode deixar a legenda, para lançar oficialmente a sua pré-candidatura.

A insatisfação de ambos os vereadores, está relacionada ao fato do líder do partido, o ex-deputado federal Luiz Caetano, defender a indicação da sua esposa, a advogada Ivoneide Caetano para a corrida pela cadeira no executivo.

De acordo com informações divulgadas num site de notícias da cidade, Marcelino pode se filiar ao PSD, partido do Senador Otto Alencar.

História Política

Marcelino está filiado ao PT há 33 anos, já trabalhou como operário do Polo Petroquímico, onde militou no movimento sindical, liderando várias greves por melhores salários e condições de trabalho na década de 80. Foi coordenador do Movimento Negro Unificado (MNU).

Já ocupou diversos cargos públicos, como o de coordenador de Eventos e secretário de Governo da Prefeitura de Camaçari.

Em 2009, elegeu-se vereador com a segunda maior votação daquele pleito e consolidou-se como líder do Governo na Câmara Municipal.