Comunidade de Camaçari comemora novo espaço do Centro Pop

Foi inaugurado nesta sexta-feira (23/8), a nova sede do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro Pop. O espaço, que fica localizado na Rua Rio Madeira, nº 18, realiza, atualmente, o acompanhamento diário de 46 pessoas em situação de rua.

Centro Pop representa um local de referência para o convívio social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito, ofertando atendimentos individuais e coletivos. O objetivo da unidade é ser uma das portas de entrada da Política de Assistência Social aos serviços ofertados à população em situação de rua e constituir um espaço de referência para o convívio grupal e social dessas pessoas. O Centro Pop funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Durante a cerimônia de entrega do Centro Pop, o prefeito Elinaldo Araújo manifestou seu contentamento ao entregar um equipamento que beneficia os mais necessitados. “Eu sempre falo o que está dentro do meu coração. Tem coisas que marcam a gente como gestor. Temos os benefícios sendo entregues a quem precisa, mas não podemos ficar só neles o tempo todo, precisamos capacitar e qualificar essas pessoas. Aqui no Centro Pop, temos serviços de psicólogos, assistentes sociais, encaminhamento pra saúde, diariamente. Mas, temos que pôr na cabeça dessas pessoas que eles podem sair dessa situação de morador de rua. O Centro Pop é tipo a família dessas pessoas, para colher e disciplinar, mas também dizer que eles podem mais. São assistidas aqui hoje 46 pessoas e o nosso papel é tirar essas pessoas dessa situação. Dar a eles condições para avançar na vida e mudar essa realidade”.

O assistido Raimundo Roque, 46 anos, cadeirante, que há quase dois frequenta a unidade, recebeu uma cadeira de rodas nova das mãos do prefeito Elinaldo. “Eu estou muito alegre com essa cadeira nova. Aqui é minha casa há quase dois anos, venho aqui todos os dias, faço minhas refeições, tomo meu banho, participo das atividades e sou muito bem tratado pela equipe daqui”, contou.

Representando o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Ana Cláudia Araújo parabenizou a gestão pela sensibilidade em entregar um equipamento como o Centro Pop. “Nós do CMAS agradecemos pelo Centro Pop. Cuidar do povo de rua é dar visibilidade àqueles que são invisíveis”. Emocionada com a entrega, a coordenadora da unidade, Isabela Macedo, direcionou sua fala para os assistidos. “Vocês são a razão de tudo isso que estamos vivendo hoje, pois tudo que foi projetado e executado aqui é para vocês”, destacou.

Na ocasião, a secretária da Sedes, Andréa Montenegro falou sobre os serviços que tem sido oferecidos pelo social. “Isso é resultado do trabalho de uma equipe. Quando eu assumi a Sedes, me deparei com a situação da população de rua. Contemplamos eles com a Cesta da Páscoa e realizamos o Sedes Mais Perto da População de Rua, para citar apenas alguns benefícios. E hoje estamos entregando uma unidade totalmente ampla e requalificada. E não vamos parar por aqui, estamos com o projeto da Casa de Passagem para adultos e família em andamento, para que eles tenham um espaço para dormir”.

A equipe é composta por uma coordenadora, uma assistente social, uma psicóloga, quatro educadores sociais, um motorista, uma recepcionista, vigilante e duas auxiliares de serviços gerais. Com capacidade para atender até 100 pessoas por dia, o Centro Pop oferta o serviços como escuta qualificada/acolhida, oferta de café da manhã e almoço, espaço para banho com banheiros adaptados para pessoas portadoras de deficiência, atendimento psicossocial, busca ativa de demandantes, encaminhamentos para a rede de serviços, trabalhos de grupo e oficinas socioeducativas, além de oferta de benefícios eventuais e encaminhamentos para a aquisição de documentação civil.

Espaço – O Centro POP constitui-se em uma unidade de referência da Proteção Social Especial de Média Complexidade, de caráter público estatal, com papel importante no alcance dos objetivos da Política Nacional para a População em Situação de Rua. As ações desenvolvidas pelo Centro POP e pelo Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua devem integrar-se às demais ações da política de assistência social, dos órgãos de defesa de direitos e das demais políticas públicas.