Maquiador é insultado e motorista de aplicativo é acusado de homofobia

Átila Torlony acusa um motorista de aplicativo de homofobia. Foto: Reprodução/Instagram

 

O maquiador Átila Torlony acusa um motorista de aplicativo de homofobia após viver momentos de tensão e constrangimento durante uma viagem através do aplicativo 99, na noite do sábado (24). O que parecia ser uma corrida tranquila, na companhia de uma amiga, se transformou numa verdadeira sessão de insultos e maus tratos praticados pelo motorista identificado pelo prenome de ‘Ronaldo’.

Torlony contou que pediu o 99, com destino ao Boulevard Shopping Camaçari e uma parada. “Chamei o @voude99 como de costume para duas paradas, a primeira em minha casa e a segunda no shopping. Mas o motorista desviou a rota antes de chegar para nos pegar, como também de costume o questionei. Ao chegar ao ponto de partida, entramos no carro, dei boa tarde e minha amiga fez o mesmo, falei “O gps te levou para outro destino né?!”, ele me respondeu com grosseria “Não converso no aplicativo dirigindo”. Eu senti o tom e já fiquei receoso. Ao invés de seguir o gps, ele resolveu seguir a viagem num caminho contrário, falei “Vamos para o Verde Horizonte e depois para o shopping”, ele por sua vez me perguntou se queria que ele voltasse, eu disse que poderia seguir pela linha do trem (já estava tentando evitar mais constrangimentos)”, relatou em uma postagem no instagram.

 

Torlony relata que a todo momento o motorista o tratou com hostilidade. “Ao chegar num bairro próximo ao meu, o gps o direcionou para um outro destino mais longo, como eu estava acompanhando a viagem falei para ele virar a próxima esquerda e seguir a linha, foi quando ele grosseiramente e em tom alto respondeu “você já falou isso”. Não falei nada, fui no app e redirecionei a viagem cancelando a segunda parada deixando apenas a primeira que seria na minha casa. Mostrei a ela e continuamos em nossa conversa paralela sobre assuntos pessoais que não tinham nada a ver com o que estava acontecendo.

 

 

Ao final da corrida, o motorista pediu para que o maquiador e sua amiga descessem uma rua antes do destino final. “Próximo ao destino de desembarque, que seria na minha casa, ele parou(uma rua antes), olhei e pedi que fosse um pouco mais a diante pois minha casa era logo ali, ele respondeu novamente grosseiramente “o destino deu aqui. Desçam aqui”, Tamara pediu para que ele fosse mais para frente pois estava distante e que o que é que tinha ele nos deixar lá, ele repetiu “o destino deu aqui. Desçam aqui”. Pedi calmamente para ela deixar pra lá e disse “ele receberá apenas uma estrela e a reclamação”, foi quando depois dele ter gritado absurdamente com ela, se voltou para mim e disse “Grandes merdas sua reclamação e sua estrela, vai se f*der com ela, conta.

 

Todo o ocorrido foi filmado pela amiga do maquiador. O caso também foi registrado na 18ª Delegacia Territorial de Camaçari.

 

Assista ao vídeo: