Vitória visita o Coritiba na intenção de virar o turno fora do Z4

Ruy deve substituir Gedoz no meio-campo do Leão . Foto: E. C Vitória

 

Estaria o Vitória vivendo, de fato, um momento de reação na Série B? O resultado diante do Coritiba nesta terça-feira (27), a partir das 19h15, no Couto Pereira, será fundamental para dar crédito a essa teoria.

O duelo é válido pela última rodada do primeiro turno da competição. A depender dos resultados desta terça-feira e dos jogos de quarta, o rubro-negro pode até virar o turno de volta à zona de rebaixamento.

Por outro lado, uma vitória em Coritiba daria um recado convincente de que o rubro-negro vive um novo momento. Não só por virar o turno fora do Z4, mas por arrancar o resultado diante do vice-líder da Série B, que não perde há nove jogos.

O Vitória está em 16º lugar, com a mesma pontuação do Vila Nova, 17º, e do Oeste, 18º colocados. O que os diferencia é o número de triunfos: o Leão tem cinco. Os goianos quatro, e os paulistas, três.

Todos estes adversários diretos jogam nesta terça. O Vila Nova recebe o Cuiabá, às 19h15, enquanto o Oeste visita o Criciúma, às 20h30. O clube catarinense, por sinal, é outro que tem o Vitória ao seu alcance: 19º com 18 pontos. E por causa desse confronto direto entre Criciúma e Oeste, o Leão irá para o Z4 em caso de derrota.

Se vencer o Coritiba, o Vitória pode até virar o turno como 14º colocado. O Figueirense, que está nesta posição com 21 pontos, visita o Operário-PR nesta terça, às 20h30. O São Bento, 15º com 19 pontos, recebe o América-MG na quarta-feira, a partir das 19h15.

1º turno no Z4?

Começar a segunda parte da Série B no Z4 seria um péssimo indício para o Leão, ainda mais porque a equipe só conseguiu se livrar da zona há pouco tempo, depois de penar por duras e numerosas rodadas nela.

Das 18 rodadas disputadas até o momento na competição, o rubro-negro passou 13 entre os quatro últimos colocados. Três, inclusive, foram como lanterna.

A equipe entrou no Z4 na quarta rodada e só conseguiu sair de lá na 16ª – há três rodadas, portanto. Foram exatamente três meses, do dia 18 de maio ao dia 18 de agosto.

O lateral-direito Van, destaque dos últimos jogos e que seguirá como titular, tratou a situação como incômoda: “A gente tem consciência de que temos que sair dessa situação, com o nosso elenco não dá para ficar naquele lugar [a zona de rebaixamento]. Temos que nos distanciar daquela zona em que ninguém quer estar. O Vitória é grande, então temos que brigar pela parte de cima da tabela”.

Parada dura

Se a punição de um mau resultado em Curitiba é pesada, a recompensa de ganhar na casa do adversário também é considerável. O Coxa é o vice-líder da Série B, com 33 pontos, dois a menos que o líder, Bragantino.

A equipe paranaense perdeu apenas uma partida após a pausa para a Copa América, justamente a primeira, para o Criciúma, por 2×1. Desde então, engatou uma sequência de nove partidas de invencibilidade, a melhor campanha desde a intertemporada.

Como o jogo é no Couto Pereira, vale outra estatística: o Coxa é o melhor mandante da Série B, tendo vencido sete das nove partidas lá, com um empate e uma derrota. Não sabe o que é perder em seus domínios há cinco jogos.

O Vitória, por sua vez, venceu o único jogo como visitante sob o comando de Amadeu, diante do CRB, por 1×0. “Vamos buscar os três pontos. Não é porque vamos jogar fora de casa que vamos ficar recuados”, garantiu o lateral-direito Van.

Provável escalação do Vitória: Martín Rodríguez; Van, Éverton Sena, Ramon e Capa; Leo Gomes e Lucas Cândido; Wesley, Ruy e Chiquinho; Jordy Caicedo.