Técnicos-administrativos em educação da Ufba entram em greve por 48h

Foto: Divulgação

Servidores técnicos-administrativos em educação da Universidade Federal da Bahia (Ufba) iniciam hoje (26) paralisação de 48 horas. A ação é um protesto contra as reformas propostas pelo governo federal, que compõem o chamado “Plano Mais Brasil”.

A greve foi aprovada em assembleia realizada na última quinta-feira (21) e durante o período de paralisação serão realizadas diversas atividades. Nesta terça-feira terão atos no Hospital das Clínicas e na Reitoria da Ufba e na quarta-feira (27), às 7h, novo ato na Maternidade Climério de Oliveira e às 9h, na Escola de Economia da universidade.

-Publicidade-
-Publicidade-

Com a paralisação de 48 horas, só serão mantidos os trabalhos de técnicos-administrativos que atuam em hospitais, como garante o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia (Assufba).

O Plano Mais Brasil é composto por três PECs: Emergencial (186/2019), Revisão de Fundos (187/2019) e a do Pacto Federativo (188/2019). Segundo o governo federal, a medida visa ajustar as contas públicas, tanto da União como dos municípios.

Porém, o pacote prevê, entre outras medidas, a redução da jornada do serviço público com redução de salários, suspensão de promoções, vedação de novas despesas obrigatórias e proibição de concursos; como alerta a Assufba.