Camaçari já registra 91 casos de AIDS em 2019, maioria entre homens

Até o mês de outubro desse ano a Secretaria de Saúde (Sesau) de Camaçari registrou 91 novos casos de soropositivos para AIDS em Camaçari. Em 2018 foram 98 durante todo o ano. Para Sesau, este número precisa ser visto como um grande alerta para população, uma vez que todos os postos de saúde do município distribuem preservativos e realizam testes rápidos para AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Carla Bressy, coordenadora do Centro de Referência em Especialidades de Saúde (CRES), chama a atenção da população para necessidade da prevenção. “Esses são os casos registrados, mas com certeza temos muito mais. Isso é muito preocupante. Em todos os testes rápidos que fazemos em feiras de saúde sempre temos um número significativo de ISTs detectadas. Isso mostra que as pessoas não estão se prevenindo”.

O secretário de Saúde, Elias Natan, ressalta a estrutura que a pasta tem disponibilizado no combate e tratamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis. “Além da distribuição gratuita de preservativos e realização de testes rápidos em todas as unidades de saúde, temos também uma equipe multiprofissional no CRES para acompanhar todos os pacientes soropositivos em ISTs durante o tratamento, inclusive realizando a entrega dos medicamentos”.

No CRES são disponibilizados diariamente testes rápidos para detecção do HIV, sífilis, hepatite B e C. “Além destes, também realizamos o tratamento de todos os pacientes infectados com a distribuição dos medicamentos e acompanhamento com médico infectologista, psicóloga, assistente social, nutróloga e enfermeira. Fazemos ainda a distribuição de insumos de prevenção (gel, preservativos masculinos e femininos), fórmula láctea para crianças expostas e tratamento para as demais ISTs”, explica Carla Bressy.

O Centro de Referência em Especialidades de Saúde fica localizado na Rua Oito de Dezembro, Centro, ao lado da Vigilância à Saúde, próximo a um prédio de exames laboratoriais e de uma unidade bancária.

Dados e Estatística

Dos 91 casos detectados até outubro desse ano:

Faixa etária

15 a 19 anos – 03 novos casos

20 a 34 anos – 39 novos casos

35 a 49 anos – 30 novos casos

50 a 64 anos – 13 novos casos

65 a 79 anos – 06 novos casos

Gênero

Masculino – 52 novos casos

Feminino – 34 novos casos

Ignorado – 05 novos casos

Etnia

Branco – 06 novos casos

Pardo – 45 novos casos

Negro – 17 novos casos

Indígena – 01 novo caso

Ignorado – 22 novos casos