Concurso Rainha do Carnaval de Salvador pode ser cancelado por dívidas e falta de patrocínio

Em 2019 a rainha do carnaval foi estudante de Direito e moradora de Candeias, Jessie de Oliveira de Almeida. Foto:

O carnaval deste ano de Salvador poderá ficar sem rainha. A coordenação do concurso, que elege a musa da folia momesca, afirma que o evento pode não acontecer por falta de pagamento de dívidas de anos anteriores.

O coordenador do concurso, Gorgônio Loureiro, falou ao bahia.ba que a Secretaria de Turismo da Bahia (Setur) não pagou a premiação das candidatas vencedoras do último ano de concurso nem aos funcionários que trabalharam na organização nos anos 2018 e 2019. Segundo ele, 12 pessoas são afetadas por falta do pagamento.

-Publicidade-
-Publicidade-

Conforme informações cedidas à reportagem, o evento era patrocinado pela Bahiatursa até 2017, mas em 2018 a Setur assumiu o comando, sob a orientação do então secretário José Alves.

“Nem em 2018 nem em 2019 o depósito prometido pela Setur foi realizado. Eles até disseram que iriam pagar no ano passado, mas não aconteceu. Juntei todos os comprovantes dos gastos, as fotos mostrando a publicidade, todos os papéis e levei para eles, mas o pagamento não foi feito.”, contou Gorgônio. “Existe um eterno silêncio sobre o assunto. Já sobre 2020, a Setur declarou que não existem recursos previstos para apoiar o Concurso da Rainha do Carnaval”, completou.

A esperança é de que o problema seja resolvido até segunda-feira (13). Caso a situação persista, o concurso Rainha do Carnaval 2020 será cancelado.

-Publicidade-
-Publicidade-