‘Janeiro Branco: o cuidado necessário para todo tempo’, por Íris Vidal

Foto: Arquivo pessoal

A intenção da Campanha Janeiro Branco é colocar os temas sobre saúde mental em máxima evidência no mundo para que possamos discutir o adoecimento emocional da humanidade. É importante buscar estratégias políticas, sociais e culturais para que a prevenção ao adoecimento emocional seja alcançada.

Falar sobre sofrimento psíquico ainda é um tabu, ainda traz incômodo e muitas vezes medo, por isso a importância de proporcionar espaços de escuta e discussão sobre o tema, quanto mais tivermos o conhecimento, maior será o debate e a desconstrução de ideias erradas sobre os cuidados com a saúde mental. O principal é buscarmos a conscientização sobre o sofrimento e procurar ajuda.

Quando o assunto é saúde do corpo, a prevenção, o cuidado e a atenção são discutidos em todas as esferas, colocando muitas vezes o padrão de corpo ideal acima da qualidade de vida. Mas, e quando o assunto é a mente? Por que deixamos de colocar em evidência ou até colocamos em segunda, terceira e até quarta opção o cuidado com a nossa saúde mental? Não podemos cuidar da nossa mente apenas indo à academia, ao salão, vestindo uma boa roupa… O medo, a insegurança, o sofrimento, a ansiedade, continuará existindo, por isso, é necessária a procura por um profissional. Em uma sociedade que coisifica as pessoas e suas ações, precisamos nos compreender e compreender a forma como lidamos e reagimos ao mundo.

Quando procura um (a) Psicólogo (a), você está decidindo assumir a responsabilidade por sua própria vida; está dispondo-se a entender seu sofrimento e a sua condição humana; está desejando encontrar novas formas dentro de você. Comece com o que você tem! Apenas comece.

Por Íris Vidal, psicóloga.

CRP 03/ 17155