Novo Mercado Municipal de Monte Gordo ocupará área de 8,7 mil m²; obras devem começar no segundo semestre

Ilustração: PMC

O Mercado Municipal de Monte Gordo, costa de Camaçari, será totalmente requalificado. O novo equipamento ocupará uma área de 8.700 metros quadrados, dos quais 4.400 serão ocupados pelo mercado propriamente dito, e o restante pelo estacionamento e pala Praça Conselheiro Rafael Vieira, que também será requalificada como prevê o projeto.

Segundo a Prefeitura de Camaçari, o local vai abrigar estrutura para cerca de 130 comerciantes de hortifruti, açougue, alimentos e bebidas, artesanato, entre outros itens.

Entre as novidades do projeto estão a inclusão de tendas para comercialização de artigos de artesanato; a unificação dos blocos, onde atualmente ficam os açougues e os boxes de venda dos demais produtos; pórtico de entrada; minipalco para apresentação de shows e afins; academia ao ar livre; e a ampliação dos quiosques.

O novo Mercado Municipal de Monte Gordo terá, ainda, painel solar para captação de energia e coleta de água da chuva. Bem como, área de serviço, com coleta de lixo; drenagem e esgotamento sanitário; estrutura para armazenamento dos equipamentos; sanitários públicos; mobiliários urbanos; pergolado; dentre outros.

A proposta prevê ventilação natural através de espaços com grandes aberturas na cobertura, assim como iluminação natural e conforto visual através das áreas verdes.

A indicação do projeto de requalificação do Mercado de Monte Gordo é de autoria do vereador Vaninho da Rádio (DEM). A obra será executada pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra).

O projeto de requalificação do espaço foi apresentado aos permissionários na última sexta-feira (28). Na ocasião, além da oportunidade de conhecer o projeto, os feirantes puderam opinar, analisar, sugerir mudanças na proposta e tirar dúvidas.

Após a apresentação do projeto, que ainda passará pelos ajustes e adequações ponderados pelos permissionários, o próximo passo é a aprovação total do mesmo, que na sequência será orçado e licitado. De acordo com a prefeitura, a ideia é que tudo transcorra dentro de um prazo de quatro meses e que a obra tenha início no segundo semestre desse ano, com previsão de conclusão em até seis meses.