Camaçari: prefeitura dá início à Operação Chuva e realiza limpeza de canais

Foto: Jean Victor

De forma preventiva, uma equipe, composta por membros das diversas secretarias do governo, está mobilizada e realiza vistorias na busca por alternativas que amenizem possíveis situações de emergência, dando uma atenção maior às áreas de risco.     As medidas compõem a Operação Chuva já em ação em Camaçari.  Além da ação in loco, que acontece em localidades da sede e da costa do município, os gestores aproveitam para orientar moradores que construíram suas casas em cima de córregos e vivem em locais que oferecem perigo, a fim de evitarem tragédia.

Na tarde desta segunda-feira (2), as visitas ocorreram nos bairros Malícia, em Vila de Abrantes, Catu de Abrantes, Jauá e Arembepe. Na sede, a ação já passou pelos bairros Jardim Limoeiro, Nova Vitória, Jaraguá, Lama Preta, Parque Verde, Gleba E, Phoc, Nova Vitória e Piaçaveira.

-Publicidade-
-Publicidade-

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Ivanaldo Soares, alguns pontos identificados como prioritários receberão, de forma imediata, a ação da prefeitura. “Identificamos pontos e já vamos atuar neles com maquinário para realizar limpeza de canais, de bocas de lobo e de córregos, para evitar o transbordamento de água”, disse acrescentando que o trabalho de limpeza já está acontecendo no bairro Jardim Brasília.

São dezenas de ações preventivas realizadas pela gestão pública a fim de reduzir os problemas gerados pela chuva, como a obra do Programa de Urbanização Integrada da Bacia do Rio Camaçari e drenagem. A limpeza de canais é mais uma das iniciativas e de acordo com a Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), está sendo feita, de forma simultânea, nos bairros Jardim Limoeiro, Parque das Mangabas e Vila de Abrantes.

Os locais mencionados passam por serviços de desassoreamento (limpeza e remoção de areia, sedimentos ou outros detritos acumulados no fundo de rios e córregos) e retirada do lixo depositado irregularmente. A ação de limpeza ainda conta com capinação, destocamento (limpeza de solo através da retirada dos tocos ou restos de árvores), escavação e remoção de resíduos, a fim de permitir o escoamento das águas pluviais.

A Seinfra reforça com a população a importância do descarte regular do lixo, que não deve ser feito nas ruas ou margens dos rios. O lixo entope os canais e atrapalha o fluxo da água, o que causa pontos de alagamentos, principalmente nesse período de chuva.

Vale lembrar que nos meses de janeiro e fevereiro ocorreram chuvas volumosas em grande parte do Brasil, mas especificamente nos estados da Região Sudeste. Os vários episódios de chuvas e ventos fortes geraram diversas áreas de instabilidade nas Regiões do Norte para o Centro-Oeste e Sudeste. No entanto, de acordo com Ivanaldo, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), com posicionamento mais ao sul de sua posição média normal para este mês de março, deve oferecer muita chuva sobre a Região Nordeste do Brasil e parte da Região Norte.

“Em virtude do posicionamento da ZCIT ao sul de sua posição climatológica, há previsão de que toda a costa norte nordestina tenha acumulados bem acima da média histórica e por isso estamos reunidos para garantir aos munícipes mais segurança”, concluiu o coordenador.

Entre as secretarias envolvidas com a Operação Chuva estão a da Infraestrutura, a do Desenvolvimento Urbano (Sedur) e a dos Serviços Públicos (Sesp), por meio da coordenação da Defesa Civil, que pode ser acionada através do telefone 199, em casos de emergência. A ligação é gratuita e as pessoas podem ligar ainda para (71) 3622-7755, para o celular corporativo (71) 98796-9858 ou para o telefone operacional (71) 99981-3641. O atendimento funciona em regime de plantão, 24 horas por dia.