Óleo coletado em Itacimirim não oferece risco aos banhistas, afirma Defesa Civil

Foto: Tiago Pacheco

No último final de semana, cerca de 5 toneladas de óleo foram recolhidas na Praia de Itacimirim por um grupo de voluntário que integram os Guardiões do Litoral. Todo material foi colocado em big bags, deixado acima do nível do mar, para ser retirado pelos órgãos competentes. No entanto, o grupo denunciou a demora para que as sacolas fossem recolhidas

Em nota, a Prefeitura de Camaçari afirma que a ação de coleta do óleo, feita pelos voluntários, não teve articulação com Inema, Marinha, nem diálogo com governo municipal.

-Publicidade-
-Publicidade-

Para gerenciamento desse resíduo retirado dos corais, notificamos os órgãos competentes. Na manhã da última terça-feira (10), uma equipe da Marinha esteve no local coletando amostras para estudo. Em contato com o Comando Unificado, novas amostras foram solicitadas para análise da origem e composição. O material que estava armazenado na faixa de areia foi retirado nesta quinta-feira (12).

De acordo com a Defesa Civil, o material, que foi encontrado pelo grupo, está petrificado e não contamina nem oferece risco aos moradores e turistas que frequentam o local. “O material refere-se a uma mancha de óleo antiga, que foi coberta pela areia. Já estamos realizando a retirada e fazendo o descarte adequado”, disse o coordenador do órgão, Ivanaldo Soares, ao assegurar que desde que as manchas de óleo apareceram nas praias, em outubro de 2019, o governo se mantém em alerta para minimizar os estragos causados.

Todo o resíduo foi recolhido com pá carregadeira e transportado por caminhão munck, sendo encaminhado para a Cetrel, que armazena em local adequado até que órgãos ambientais competentes façam a destinação final. Em caso de aparição da mancha de óleo ou alguma substância similar, a gestão pública orienta que entrem em contato com a Defesa Civil de Camaçari, através do telefone 199. As pessoas podem ligar ainda para o número (71) 3622-7755 ou o celular corporativo (71) 98796-9858 ou para o telefone operacional (71) 99981-3641. O atendimento funciona em regime de plantão, 24 horas por dia.

Foto: Tiago Pacheco

Segundo a prefeitura, a Secretaria do Turismo de Camaçari (Setur) mantém uma agenda permanente de contato com o Comando Unificado estadual formado para gerenciamento da crise ocasionada pelo derramamento de óleo nas praias do Nordeste. A gestão dos resíduos coletados no período entre outubro e dezembro de 2019 segue normas estabelecidas por esse Comando, com autorização para transporte e armazenamento provisório na Cetrel. Por meio da representação no grupo estadual, o município obteve autorização para manejo dos resíduos e para retirada da praia.

“Estamos seguindo as orientações da Marinha, Ibama e Inema para coleta de amostras do resíduo retirado e já tivemos a autorização para deslocamento. A dificuldade inicial foi o acesso com máquinas ao local e o avanço do mar que aterrou os sacos com as placas de óleo solidificado. Com a retirada do material, vamos formar uma nova mesa de comando para definir a gestão desse passivo nas cidades que compõem a Costa dos Coqueiros”, disse o secretário do Turismo, Gilvan Souza.