COVID-19: setor administrativo da Ford Camaçari é dispensado; 7,5 mil trabalhadores do setor operacional seguem atividades

Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

Funcionários do setor administrativo da fábrica da Ford em Camaçari foram dispensados de suas atividades pela empresa, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito pelo presidente global da empresa automobilística Jim Hackett e começa a valer a partir desta semana.

Esses profissionais irão trabalhar de casa por tempo indeterminado. Segundo a companhia, a medida é para reduzir o risco de disseminação da doença.

Porém, o setor operacional continua funcionando no Complexo Ford. A medida foi criticado pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari (STIM), Júlio Bonfim, que classificou a decisão como um “apartheid” e de “grande irresponsabilidade da empresa”.  Já que os 7,5 mil trabalhadores do setor operacional continuarão mantendo contato dentro da fábrica, potencializando o risco de contaminação pelo Covid-19.

Segundo Bonfim, as assembleias estão suspensas e os comunicados serão feitos por meios eletrônicos ou carro de som. Além disso, o Metal Clube permanecerá fechado por 15 dias e o atendimento do sindicato se restringirá às homologações, duas vezes por semana – segunda e terça-feira.