“Pensar fora da caixinha é a solução para o momento”, diz especialista em casamentos

O segmento do casamento foi um dos afetados pela pandemia do coronavírus. Sem a possibilidade de realizar grandes festas, os fornecedores e organizadores de casamentos precisam se reinventar para conseguir driblar a crise, como explica a blogueira baiana e especialista em casamentos Marina Novaes, que foi entrevistada na manhã desta quarta-feira, 3, pelo programa ‘Isso é Bahia’.

Segundo Marina, é necessário que as empresas criem novos produtos e serviços para se reinventar com as baixas deste período. “Pensar fora da caixinha é a solução para o momento. As grandes festas que estamos acostumados não estão podendo acontecer, então o que o casal e fornecedores estão fazendo é adiando as festas. Muitos casais estão mantendo a data original do casamento para fazer uma celebração civil ou uma celebração dentro de casa, para que não passe em branco”, explica a especialista em casamentos.

Possibilidades

Sem a opção de fazer grandes festas, Marina destaca que os noivos podem optar por três modalidades de casamento que não causam aglomeração e, após a pandemia, realizar a festa oficial.

Casamento em casa: somente com os membros da família e podem estar transmitindo online;
Casamento no cartório: somente os noivos e as testemunhas e também com transmissão online;
Casamentos elaborados: somente os noivos em um casamento em outro local, como praia, com número reduzido de fornecedores.
Futuro

Para a especialista em casamentos, é preciso que os fornecedores e empresas tenham planejamento e estejam acompanhamento de perto a duração das restrições causadas pela pandemia.

“É preciso se antecipar e ter o material necessário quando as coisas voltarem. De qualquer forma, acredito que tem que ser um planejamento muito forte dos fornecedores para os eventos. Aí vai depender de cada segmento, os floristas, por exemplo, vão precisar de mais tempo equivalente ao plantio de flores”, finaliza.

COMFIÇ0-JUNINA