Rui pode ser convidado por assembleias da Bahia e da PB para explicar compra de respiradores

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), foi convidado a dar explicações à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e ao Legislativo paraibano sobre o pagamento de R$ 48,7 milhões por 300 respiradores que nunca foram entregues ao Consórcio Nordeste. Segundo a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), o governo baiano foi responsável por articular a compra dos equipamentos para os nove estados da região. As irregularidades nas negociações desencadearam a Operação Ragnarok, conduzida pela Polícia Civil baiana, e também são investigadas pelo Ministério Público Federal (MPF). O prejuízo para os cofres baianos é calculado em R$ 9,6 milhões.

Autor do ofício na AL-BA, o deputado estadual Paulo Câmara (PSDB) argumentou que o governador precisa dar detalhes à Casa sobre o que aconteceu. De acordo com ele, o Parlamento só teem sido informado sobre a compra pela imprensa. Como a solicitação precisaria ser aprovada primeiro em comissões da Assembleia, e elas estão paradas por conta da pandemia do novo coronavírus, Câmara sugeriu ao presidente da AL-BA, Nelson Leal (PP), que faça o convite ao governador.

“Em nenhum momento, um secretário, um assessor do governo se dirigiu à AL-BA para dar detalhes sobre a compra. Seria um ato de grandeza, de transparência do governo fazer um gesto de explicação para a AL-BA com início, meio e fim. Por que pagou antecipado R$ 50 milhões, por que não pagou 50% antecipado, se não tinha garantia de entrega”, questionou o parlamentar ao A TARDE.

Ainda segundo ele, a Bahia virou “chacota” no Nordeste inteiro por causa da compra malsucedida, que ganhou as páginas policiais. “A governadora do Rio Grande do Norte, do PT, aliada dele, disse que está se sentindo ludibriada. A gente precisa saber o que aconteceu, inclusive para defendermos o nosso estado”, reivindicou o tucano.

O episódio também reverberou fora da Bahia. O deputado estadual pela Paraíba, Raniery Paulino (MDB), anunciou nesta quarta-feira, 10, nas redes sociais, que encaminhou ofício à Assembleia Legislativa solicitando sessão com Rui Costa, que é presidente do Consórcio Nordeste. Dos 300 respiradores não entregues, 60 seriam destinados à Bahia e 30 para cada um dos outros 8 estados nordestinos.

Fonte – A Tarde

tramontina