SESAU divulga nota sobre divergência de dados com a SESAB

Em resposta as dúvidas que surgiram em decorrência da divergência dos dados divulgados pelo Boletim Epidemiológico do Estado e os dados do Boletim Epidemiológico o Município, a Secretaria de Saúde de Camaçari vem a público esclarecer.

Diariamente a Vigilância Epidemiológica emite o boletim de casos suspeitos, confirmados e óbitos por COVID-19 com base nas informações do sistema oficial do Ministério da Saúde chamado de e-sus VE e com base no arquivo chamado de repositório que é enviado pela Secretaria de Saúde do Estado, para que o município possa validar os casos informados.

Diariamente o município responde rigorosamente ao estado, validando ou não, as informações solicitadas. Os técnicos da Vigilância Epidemiológica Municipal constatam diariamente diversas inconsistências no banco de dados nacional o e-sus VE. Tais como erro no preenchimento do endereço, nomes. Também pacientes que residem em outros municípios e estados informados como se fossem moradores de Camaçari. Essas inconsistências são eliminadas diariamente do sistema a medida em que a equipe entra em contato com cada um dos pacientes e verifica através da investigação, se os dados notificados estão corretos.

Somente após esse processo, os dados são emitidos em nosso boletim epidemiológico.

Entretanto, a SESAB desenvolveu sistema próprio para integrar informações de outros estados e municípios, ficando responsável por informar aos municípios que por sua vez, validam ou não as informações enviadas pelo Estado.

Na última quarta-feira (24/6), o Estado lançou no seu boletim dados que ainda nao estavam validados pela Vigilância Epidemiológica de Camaçari. Entre essas informações que dependem da validação do município estão exames feitos em clínicas, laboratórios e hospitais particulares, assim como unidades de saúde pública, fora do município de Camaçari. Essas divergências só serão sanadas após a investigação epidemiológica criteriosa para verificar os dados da notificação.

Sobre a divergência no número de óbitos, além de lançar as informações nos sistemas de informação oficiais, todos os dados dos pacientes que evoluíram para óbito são informados à SESAB.

Clity