“Estou preparada para governar essa cidade”, afirma Ivoneide em coletiva de imprensa

Lançado em 6 de junho, o Programa de Governo Participativo (PGP) da pré-candidata a prefeita de Camaçari, Ivoneide Caetano (PT), propõe o debate e construções de propostas de políticas públicas junto à população.

Nesta quinta-feira (9), em coletiva de imprensa online, Ivoneide fez um balanço das ações do PGP até momento. Além do PT, encabeçam a iniciativa o PCdoB, PSD, Podemos e PSB.

-Publicidade-
-Publicidade-

“A arte de governar bem uma cidade é ouvir o povo”, frisou a petista ao dizer que a participação popular tem sido “excelente”, já que para ela as pessoas “têm entendido a necessidade de construir esse futuro”.

Em um mês, os camaçarienses enviaram mais de 300 sugestões pelo site oficial do PGP ligadas a áreas como saúde, educação, cultura, economia e esporte. A inclusão dessas ideias no programa seguirá critérios, que segundo Ivoneide Caetano, serão “ouvir e ver o que é do interesse de mais pessoas”.

Entre as propostas que já devem entrar no PGP, a pré-candidata adianta a construção de uma policlínica especializada em saúde da mulher, a utilização de escolas que ficam fechadas à noite com a implantação de cursos profissionalizantes, climatização das escolas, entrega de notebooks para estudantes com acesso à internet e a garantia de geração de emprego para os camaçarienses. “Essa é uma oportunidade única para o povo falar e dizer suas prioridades. Ninguém melhor do que o povo para dizer o que precisa”, disse.

“O nosso governo é um governo de participação popular. Essa é uma das marcas do governo do PT”, defendeu.

Atuação

Questionada sobre a possível função do marido, ex-prefeito e ex-deputado federal Luiz Caetano (PT), Ivoneide afirmou que vai “ouvir sim a voz da experiência, mas quem vai governar é uma mulher”.

A pré-candidata rebateu a ideia de ser uma suposta laranja e assegurou estar preparada para governar Camaçari e ouvir não só Caetano, mas, também, as orientações de Rui Costa, Jaques Wagner e Lula.