Elinaldo propõe abertura do Hospital Metropolitano para desafogar leitos de UTI em Camaçari

Prefeitos de municípios da Região Metropolitana de Salvador (RMS) irão apresentar nesta sexta-feira (10) ao Governo do Estado a proposta de abertura do Hospital Metropolitano, localizado em Lauro de Freitas, para leitos de UTI exclusivos para Covid-19.

A ideia foi discutida na segunda reunião dos gestores realizada nesta quinta (9), em Simões Filho. Segundo o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), com a abertura do Hospital Metropolitano, 80 novos leitos de UTI estariam disponíveis para o tratamento de pacientes acometidos pela doença, somando aos 893 já existentes em todo estado.

-Publicidade-
-Publicidade-

A medida é vista pelo democrata como um meio para desafogar a taxa de ocupação dos leitos de UTI de Camaçari, que atualmente está 90% ocupado, e permitir uma possível abertura gradativa do comércio.  Em toda RMS, a taxa de ocupação atinge os 80%.

“Com isso, o município pode aumentar a sua proporção de leitos vagos, que é uma das condições para que cada município implante a primeira fase do seu protocolo de retomada da economia, que é condicionado a 25% dos leitos vagos. Com certeza, essa unidade, nós vamos ter vitórias e com isso vai ganhar toda a população”, destacou Elinaldo.

O Hospital Metropolitano já seria inaugurado ainda este ano. A última previsão feita pelo Governo do Estado era para o início do segundo semestre.

Casos

Somando o número de casos da Covid-19 nos 12 municípios da RMS: Camaçari, São Francisco do Conde, Lauro de Freitas, Simões Filho, Candeias, Dias d’Ávila, Mata de São João, Pojuca, São Sebastião do Passé, Vera Cruz, Madre de Deus e Itaparica; mais de 9 mil pessoas testaram positivo para a doença.

Diante do cenário alarmante, por vezes os municípios utilizam os leitos de UTI disponíveis para abrigar pacientes de outras cidades.

De acordo com dados da Secretaria Municipal da Saúde, no Centro Intensivo de Combate ao Coronavírus de Camaçari, 44% dos leitos de UTI são ocupados por pessoas de outros municípios – Simões Filho, Dias d’Ávila e Pojuca. Já nos de semi-UTI, essa porcentagem atinge os 60%.

Referente ao Centro Intermediário de Enfrentamento do Coronavírus, localizado no Parque Verde I, dos 20 leitos disponíveis, nove estão ocupados, sendo 22% por pacientes residentes de Camaçari e os outros 78% por moradores de outras cidades.

Apenas nos leitos disponibilizados pelo Hospital Santa Helena, cinco de UTI no total e que estão 100% ocupados, todos os pacientes são do município.

-Publicidade-
-Publicidade-