Covid-19: 33 policiais civis já testaram positivo para doença em Camaçari, afirma Sindpoc

O novo coronavírus (Covid-19) tem acometido boa parte da população e os profissionais que estão na linha de frente, em diversas áreas, também têm sido vítimas da doença. Conforme levantamento feito pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc), 33 agentes já testaram positivo para doença em Camaçari.

Em todo estado são 386 casos confirmados em policiais e seis óbitos.

-Publicidade-
-Publicidade-

Segundo o Sindpoc, sete policiais foram diagnosticados com Covid-19 na 26ª Delegacia Territorial de Vila de Abrantes, seis na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), 16 na 18ª Delegacia Territorial e quatro na 4ª Delegacia de Homicídios.

O presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, afirma que existem irregularidades de segurança nas delegacias durante a pandemia. Entre elas estaria o atraso para afastamento de policiais infectados. Conforme Lopes, agentes que testam positivo para Covid-19 precisam apresentar um novo teste, o que atrasa no afastamento do agente dos serviços.

De acordo com o presidente do Sindpoc, as viaturas não estão passando pelo processo correto de limpeza e os presos não realizam testes para diagnóstico da Covid-19, e permanecem nas delegacias sem previsão de transferências para as unidades prisionais.

“Queremos pedir pro governo testar todos os policiais e distribuir regularmente máscaras, luvas, álcool em gel e outros equipamentos de proteção individual. Além disso, é preciso desinfetar as delegacias”, afirmou.

Em nota, a Polícia Civil do Estado da Bahia rebateu as denúncias e assegurou que as viaturas e unidades passam por desinfecções regulares realizadas por equipes epidemiológicas das secretarias municipais da saúde e equipes de higienização das delegacias. Em relação aos custodiados, a entidade disse que aqueles que estejam com suspeita da doença são testados pelas secretarias municipais de saúde.