Bolsonaro é denunciado em Haia por genocídio e crime contra humanidade

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é alvo de denúncia de um grupo sindical de trabalhadores da saúde no que se refere às políticas de enfrentamento à pandemia da Covid-19 (novo coronavírus) no país. A representação, neste domingo, 26, foi apresentada ao Tribunal Penal Internacional (TPI), sediado em Haia, nos Países Baixos, e endereçada à procuradora-chefe da Corte, Fatou Bensouda.

No documento, os profissionais afirmam que o presidente cometeu crimes contra a humanidade por meio de “falhas graves e mortais na condução da pandemia de Covid-19”. O TPI julga graves violações de direitos humanos, como genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

-Publicidade-
-Publicidade-

Até o início da noite deste domingo, o Brasil contabilizou 87.052 mortes por coronavírus, de acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de saúde. A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que só vai se manifestar após uma intimação.

Outras denúncias

Jair Bolsonaro já é alvo de outras quatro representações criminais no Tribunal Penal Internacional. Três delas acusam o presidente de crime contra a humanidade por sua atuação diante da crise sanitária. A outra o denuncia por “crimes contra a humanidade e atos que levam ao genocídio de comunidades indígenas e tradicionais” do país.

Fonte: A Tarde

-Publicidade-
-Publicidade-