Com índice de contágio reduzido, prefeitos da RMS avaliam implantação de nova fase do protocolo de retomada da economia em agosto

Em reunião com prefeitos da Região Metropolitana de Salvador (RMS) nesta quinta-feira (30), por videoconferência, foram apresentados dados sobre o ritmo de contágio da Covid-19 na RMS, incluindo Salvador.

Conforme as Secretarias Municipais de Saúde, constatou-se que em toda região houve um recuo índice de contaminação e consequente redução no percentual de ocupação dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), “o que fortalece a expectativa de um panorama que possibilite a implantação da 2ª Fase do protocolo de retomada da economia, na segunda semana de agosto”, diz a prefeitura de Camaçari em nota.

-Publicidade-
-Publicidade-

Uma avaliação definitiva será feita ao final dos primeiros 14 dias da 1ª fase, implantada no dia 27 de julho, para verificar o comportamento dos consumidores e comerciantes em relação a cumprimento das diretrizes determinadas no protocolo sanitário e possíveis influências que as mudanças incorporadas possam provocar na curva de contágio pelo novo coronavírus.

A 2ª fase contempla a reabertura de academias e estabelecimentos com atividades esportivas, salões de beleza e barbearias, clínicas de podologia e estética, estúdios de tatuagem, setor de turismo e eventos em geral (hotéis, pousadas).

“Acertamos quando decidimos criar essa frente e alinhar as nossas ações. Já começamos a colher os frutos desse planejamento unificado e isso só mostra o quanto é importante que nós continuemos nessa mesma linha. O nosso trabalho só está começando e temos que avançar. Além das próximas fases referentes à reabertura dos estabelecimentos comerciais, também temos que planejar e organizar o protocolo unificado para retorno das aulas”, frisou o prefeito Elinaldo Araújo (DEM).

O secretário da Saúde de Salvador, Leonardo Prates, também exaltou a continuidade do planejamento unificado na RMS. “Quero pedir para que nós continuemos atuando em bloco, em conjunto. Municípios da Região Metropolitana, capital e governo do estado. Isso mostra que estamos comprometidos com a nossa região e não apenas com um município de maneira isolada, até porque a decisão sobre a reabertura de um determinado segmento comercial em um município tem impacto nas cidades vizinhas”, explicou.

Uma nova reunião será realizada na próxima terça-feira (4) para iniciar avaliação do panorama atual e a construção do caminho para o retorno das aulas. No dia 7 de agosto, um encontro presencial acontecerá na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador, com lideranças governamentais dos municípios da RMS, da capital e do estado.

-Publicidade-
-Publicidade-