Feminicídios têm redução de 27% no mês de julho no estado, afirma SSP-BA

No mês de julho a polícia registrou uma diminuição de 27% nos feminicídios, na Bahia, é o que afirma a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA). Em números absolutos a polícia contabilizou três casos a menos do que no mesmo período do ano passado.

Segundo a SSP-BA, outros crimes relacionados à Lei Maria da Penha também apresentaram reduções.

-Publicidade-
-Publicidade-

Em julho deste ano foram registradas oito mortes, enquanto que no mesmo período de 2019 aconteceram 11 casos.

De acordo com dados da secretaria, os crimes de ameaça, estupro e difamação também fecharam com quedas de 32% (de 1.592 para 1.075), 64% (de 31 para 11) e 44% (de 89 para 49), respectivamente.

Encerrando a lista de ocorrências, os flagrantes de importunação saíram de 4 para 1 (-75%), os de injúria de 593 para 380 (-35%), os de lesão corporal de 832 para 642 (-22%) e os de tentativa de feminicídio de 18 para 13 (-27%).

Pandemia

No entanto, os casos de violência contra a mulher aumentaram durante o período de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Dados do Disque 180 e do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos revelam aumento de 54% no número de denúncias na Bahia neste período.

Para denunciar, além da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), com funcionamento 24h, as denúncias podem ser feitas também pelo 190, da Polícia Militar, para os casos de emergência. Nos municípios que não possuem DEAM, as mulheres devem procurar uma delegacia comum.

O atendimento na Defensoria Pública também passou a ser por telefone, por meio do Disque 129. A ligação é de graça e pode ser feita também de celulares, das 9h30 às 13h30.

O Ministério Público da Bahia divulgou também um número para atendimento de casos urgentes a exemplo de solicitação de Medida Protetiva à Justiça: 0800 642 4577.