Fundadora da Associação Baiana de Deficientes Físicos, Maria Luiza Câmera será sepultada em Salvador

Maria Luiza Câmera, 76 anos, defensora dos direitos das pessoas com deficiência e fundadora da Associação Baiana de Deficientes Físicos (Abadef), faleceu na tarde desta quarta-feira (19), em Salvador, e será sepultada nesta quinta-feira (20), às 14h, no Cemitério Bosque da Paz, na capital.

A ativista estava internada desde o dia 11 de agosto no Hospital da Bahia. Ela teve Covid-19, foi considerada recuperada e voltou a ser internada após uma pneumonia.

-Publicidade-
-Publicidade-

Reconhecida na Bahia e no Brasil, Maria Luiz Câmera recebeu a Comenda Dorina de Gouvêa Nowill, concedida pelo Senado Federal para pessoas que tenham se destacado por suas contribuições relevantes aos direitos das pessoas com deficiência no Brasil.

A defensora também fundou o Bloco Me Deixe a Vontade, que há 24 anos leva alegria e mensagem de respeito e inclusão às ruas durante o carnaval de Salvador.