Obesidade é um risco para a saúde vascular. Especialista alerta para os riscos do acúmulo de gordura

Hetth Carvalho hetthcarvalho@hotmail.com

10:11 (há 3 horas)
para
Obesidade é um risco para a saúde vascular
Pesquisa divulgada pelo IBGE esta semana aponta que o número de obesos com mais de 20 anos no Brasil, dobrou. Especialista alerta para os riscos do acúmulo de gordura no sistema vascular que pode levar a tromboses, infartos e AVC
A gordura abdominal aumenta o risco de entupimento dos vasos, dificultando o desempenho adequado do sistema vascular.  Esta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2019, e os números chamaram a atenção de especialistas, que fazem um alerta para os cuidados em todas as fases da vida, evitando problemas futuros como tromboses, infartos e Acidente Vascular Cerebral (AVC).
Segundo a pesquisa, em 2019, uma em cada quatro pessoas de 18 anos ou mais de idade no Brasil estava obesa, o equivalente a 41 milhões de pessoas.  No período entre 2003 e 2019, a proporção de obesos na população com 20 anos ou mais de idade do país mais que dobrou, passando de 12,2% para 26,8%.  No mesmo período, a proporção de pessoas com excesso de peso na população com 20 anos ou mais de idade subiu de 43,3% para 61,7%.
“Geralmente o paciente obeso é sedentário e possui uma dieta inadequada, gerando mais substrato para problemas vasculares.  Essas manifestações clínicas são diversas e depende muito de qual vaso sanguíneo é lesionado em determinado órgão”, explica Rodrigo Carvalho, médico Angiologista e Cirurgião Vascular que integra a equipe do NACE – Núcleo de Angiologia e Cirurgia Endovascular da Bahia.
 “Uma lesão nas artérias do coração pode levar a um infarto, se for nas artérias carótidas (irrigam o cérebro), pode levar ao AVC, e se acometer as artérias renais pode levar o paciente à insuficiência renal. Pacientes com lesões nas artérias das pernas podem ter sintomas mais leves como dor ao caminhar, e, em casos mais avançados, feridas que não cicatrizam, necrose e aí um risco maior de amputação se não tiver um tempo de tratamento adequado”, enfatiza.
Cuidar do peso corporal desde a infância é uma necessidade relatada pelo médico. Segundo ele, como a obesidade infantil vem aumentando de forma significativa, isso pode determinar algumas complicações a partir da infância, ainda que doenças vasculares e arteriais costumam aparecer em pessoas com idades mais avançadas. “É importante dizer que o risco não está presente apenas no idoso e que isso não é exclusividade deles.  Observou-se em vários estudos que a aterosclerose (placa de gorduras nas artérias), por exemplo, pode aparecer já no início da vida. Assim como as estrias gordurosas nas artérias desenvolve na infância e placas fibrosas podem ser observadas antes mesmo dos 20 anos de idade’, avalia.
Saúde vascular em qualquer idade
Desta forma, a prevenção à obesidade e a adoção de um estilo de vida mais saudável desde a infância ou assim que o paciente perceber o sobrepeso são essenciais para preservar a saúde de veias e artérias.

“O caminho é a mudança no estilo de vida, com práticas e decisões que devem ser levadas a longo prazo como a reeducação alimentar preferindo comidas saudáveis, combate ao sedentarismo com estímulo a atividade física no que mais se encaixa ao perfil individual. O apoio familiar nessa mudança é de fundamental importância e lembrando que não obterá sucesso do dia para a noite, precisa persistência. Além do acompanhamento médico, é importante ter apoio profissional de nutricionista e em alguns casos de  um psicólogo”, pontua o Angiologista Rodrigo Carvalho que complementa com uma dica preciosa para os pais: “ Importante salientar que no caso das crianças, tentar diminuir o tempo frente aos computadores, vídeo games, estimular brincadeiras que os façam gastar mais energia”.