Filha de cantor Belo é presa suspeita de integrar quadrilha de golpes eletrônicos

A filha mais nova do cantor Belo, Isadora Alckmin Vieira, foi presa nesta quinta-feira, 12, no Rio de Janeiro, acusada de integrar uma quadrilha que fatura entre R$ 600 mil a R$ 1 milhão por mês com golpes eletrônicos.

Isadora, que tem 21 anos e estuda odontologia, foi presa com outras 11 mulheres pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD). A quadrilha é suspeita de agir em conjunto com uma das maiores facções criminosas do RJ.

As mulheres da quadrilha induziam as vítimas dos golpes a repassarem seus dados bancários e entregarem cartões a motoboys, que eram também outros integrantes do grupo. Uma denúncia anônima permitiu que policiais da DCOD encontrassem a “central” de golpes na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Em entrevista para O Globo, o cantor Belo se mostrou surpreso com a prisão da filha. “Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento”.

Isadora vai responder pelo crime de organização criminosa.