Defensoria pede R$ 200 milhões em ação contra Carrefour e empresa de segurança

A Defensoria Pública do Rio Grande do Sul ingressou nesta quarta-feira, 25, com uma ação civil pública coletiva contra o Carrefour e a empresa de segurança Vector após a morte de João Alberto Silveira Freitas, 40, na última quinta-feira, 19. A ação pede indenização de R$ 200 milhões para a rede Carrefour e à Vector por danos morais coletivos e sociais.

Segundo a Defensoria Pública, o valor deverá ser destinado a fundos de combate à discriminação e defesa do consumidor, entre outros. João foi espancado por dois seguranças nos fundos de um mercado da rede em Porto Alegre após um suposto desentendimento com uma funcionária. Três pessoas foram presas.

-Publicidade-
-Publicidade-

Para o defensor público Rafael Pedro Magagnin, do núcleo de Defesa do Consumidor e Tutelas Coletivas, a definição do valor considerou dois aspectos: o caráter pedagógico e a dimensão do dano. O primeiro pretende evitar ações futuras como aconteceu com João Alberto. O outro se deve a proporção da morte.

Fonte – A Tarde