“Caso haja necessidade os Centros Intensivo e Intermediário de Enfrentamento a Covid – 19 serão reativados”, afirma secretário, Luiz Duplat

Com base em estudos do cenário epidemiológico atual, levando em consideração a evolução do coronavírus desde o início da pandemia na cidade, a Secretaria da Saúde (Sesau) de Camaçari, por meio da Vigilância à Saúde, apresentou um parecer no qual os 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid da Santa Helena atendem a demanda atual de nossa cidade, que diminuiu, e no momento possui 160 casos ativos da doença, conforme o Boletim Epidemiológico desta quarta-feira (2/12).

Diante da avaliação técnica, os centros Intensivo e Intermediário de enfrentamento à Covid-19 de Camaçari foram desativados no último dia 1º de dezembro. No entanto, o secretário da Saúde, Luiz Duplat, informa que havendo a necessidade futura, os centros poderão ser reativados. Atualmente, a prefeitura mantém a contratação dos 10 leitos de UTI.

-Publicidade-
-Publicidade-

A Sesau explica que a ocupação de leitos UTI Covid tem sido bastante variável desde o início da pandemia. “Hoje estamos com os 10 leitos ocupados, mas dois serão liberados hoje e com novas altas previstas até sexta-feira. E no momento não temos nenhum paciente na espera de UTI. Isso mostra que atualmente os 10 leitos são suficientes. Mas, havendo a necessidade iremos reativar o Centro Intensivo, com certeza”, afirma Duplat.

Camaçari ainda manteve os hospitais de campanha abertos por quase dois meses após o fechamento dos hospitais de campanha de Salvador, mantidos pelo Estado ou pela prefeitura da capital. “No momento, precisamos intensificar as medidas preventivas. Essa é a principal arma contra a Covid-19. A UTI é o último recurso quando a medida preventiva não teve êxito ou não seguimos a mesma”, finaliza o gestor da Sesau.