Nova fábrica no Polo de Camaçari deve gerar até 1.100 empregos

Uma empresa multinacional que irá se instalar no Polo de Camaçari poderá gerar até 1.100 empregos diretos e indiretos. Trata-se da Titânio América (Tiasa), que produz pigmentos de dióxido de titânio. A previsão é que a empresa comece a operação da planta no final de 2022.

-Publicidade-
-Publicidade-

Segundo o Governo do Estado, cerca de R$ 250 milhões serão investidos na primeira fase de implantação. As 1.100 vagas serão divididas em 200 empregos diretos, 300 indiretos e outros 600 postos de trabalho nas obras civis.

O investimento foi anunciado durante a assinatura de protocolo de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na terça-feira,19. De acordo com a gestão estadual, a Tiasa afirmou que já foram investidos R$ 100 milhões no desenvolvimento tecnológico e na planta piloto do projeto.

A ideia é que a implantação torne o Brasil menos dependente da China e Estados Unidos, de onde compra pigmentos de dióxido de titânio. A Bahia é o único local do país que já fabricava o pigmento, por meio da Tronox, conforme ressaltou o vice-governador João Leão, secretário da SDE.

Redação Nossa Metrópole