Vereadores vistoriam UPA da Gleba A/Gravatá após denúncias

Após denúncias feitas por usuários da UPA da Gleba A/Gravatá, os vereadores Herbinho (PSL), Flávio Matos (DEM), Ivandel Pires (Cidadania) e Fafá de Senhorinho (DEM) visitaram o local, nesta terça-feira (09), para conferir de perto o atendimento prestado na unidade médica.

Entre as principais queixas dos pacientes, estão a superlotação, a demora no atendimento, além da falta de separação entre pacientes que testaram positivo pra Covid-19 e os demais.

Na ocasião, os parlamentares conversaram com equipes de profissionais que trabalham na UPA e vistoriaram o local. “Estamos atentos e buscando atender as demandas da nossa população, pedimos também que cada um de nós cumpra seu papel em não aglomerar, manter o distanciamento social, o uso de máscaras e o álcool em gel”, disse o vereador Flávio Matos.

Em contrapartida, o vereador Tagner Cerqueira (PT), que está em isolamento se recuperando da Covid-19, se manifestou nas suas redes sociais e pediu providências urgentes. “Considero que o município não tem feito tudo que é possível para o atendimento da população. Esse cenário é absurdo e desumano. O centro de atendimento específico para os casos de Covid está fechado. Como uma só UPA para atender toda sede vai dar conta da demanda?”, indagou Tagner.

O vereador apelou, ainda, ao governador Rui Costa, para que intervenha na saúde básica do município. “Governador, faça uma intervenção urgente em Camaçari precisamos que seja instalado um ‘Covidário’ para que os munícipes possam ser atendidos num espaço destinado somente aos contaminados com o vírus”, solicitou.

Esta semana, a Secretaria da Saúde (Sesau) de Camaçari emitiu uma nota para esclarecer os fatos.

“Sobre a denúncia de atendimento misturado de pacientes com pessoas suspeitas de estarem com a Covid, a Sesau esclarece que desde o início da pandemia foi implantado em todas as unidades de urgência e emergência um protocolo de atendimento onde, após triagem, os pacientes suspeitos são atendidos de forma separada dos demais. Inclusive, as equipes de atendimento são separadas entre equipe Covid e atendimento normal. E assim ocorre até o presente momento”, diz a nota.

A Secretaria também se manifestou sobre o grande número de pessoas na recepção e frente da UPA. “A Sesau informa que a maioria das pessoas são acompanhantes dos pacientes, que muitas vezes chegam à unidade com duas ou três pessoas”.

A fim de evitar esse tipo de situação, nesta terça-feira (9), a Prefeitura instalou um toldo com cadeiras, no estacionamento da UPA, para que os acompanhantes possam aguardar os pacientes que estão em atendimento na unidade médica.

Redação Nossa Metrópole