Sesau emite nota e diz que Upa da Gleba A já retomou atendimentos

Sobre uma CI da UPA da Gleba A que circula nas redes sociais referente a limitação no atendimento a pacientes com classificação amarela e vermelha, devido a superlotação da unidade, a Secretaria de Saúde de Camaçari informa que o fato ocorreu na tarde da última terça-feira (16/2), mas nesta quarta-feira (17/2) o atendimento já voltou a acontecer normal nesta quarta-feira mais com ritmo intenso.

-Publicidade-
-Publicidade-

A postura adotada na terça-feira se fez necessária porque a unidade chegou a sua capacidade instalada de ocupação máxima e com isso o atendimento foi direcionado estritamente para a urgência e emergência.
Importante ressaltar que os pacientes com demandas eletivas e não urgentes devem procurar as unidades de saúde.

Sem medir esforços desde o início da pandemia do novo coronavírus em março de 2020, o prefeito Elinaldo Araújo autorizou o secretário de Saúde Elias Natan a ampliar de 10 para 15 leitos de UTI Covid-19 o contrato com o Hospital Santa Helena. Esses novos cinco leitos já estarão à disposição da população a partir da próxima sexta-feira (19/2).

Novos leitos

A Sesau também informa que está em andamento um termo de credenciamento para contratação de mais 15 leitos COVID-19 sendo 05 UTIs e 10 leitos clínicos. E ainda nesta quarta-feira (17/2) será aberto um chamamento público para reabertura do Centro Intermediário de Enfrentamento ao Coronavirus (CIEC) com mais 20 leitos clínicos para pacientes COVID.

Diferente de quando foi aberto em 2020, o CIEC também fará atendimento de porta aberta a pacientes sintomáticos da COVID-19. Como forma também de desafogar o atendimento desses pacientes nas unidades de pronto-atendimento.

O prefeito Elinaldo diz que continuará sem medir esforços para ajudar a população. “O sistema de saúde está tendo problemas em todo país por causa do avanço a pandemia. O problema maior é a falta de leitos para transferir os pacientes que estão em UPAs e PAs. E isso temos enfrentado aqui em Camaçari também onde, por falta de leitos de referência no Estado, temos pacientes internados na UPA aguardando uma transferência há mais de 10 dias. Vendo essa deficiência de leitos a nível estadual é que tomamos a decisão de investir na reabertura do CIEC e na ampliação de leitos UTI e clínicos COVID para dar suporte à nossa população”.

Com a concretização do termo de credenciamento e do chamamento público, Camaçari saltará dos atuais 10 leitos de UTI Covid para 20 UTIs e 30 leitos clínicos. “Esse esforço só terá efeito se a população também fizer sua parte usando máscara, álcool em gel e mantendo o distanciamento social. Sem essas medidas não há sistema de saúde que suporte. Veja que até mesmo os hospitais particulares estão com problemas de lotação de leitos. Garanto que continuaremos fazendo todo o possível enquanto poder público para dar suporte à população, mas peço também a ajuda das pessoas colocando em práticas as medidas preventivas. Pois, somente elas poderão ajudar a vencer essa pandemia”, ressalta Elias Natan, secretário de Saúde.

Após passar a pandemia, os 05 leitos de UTI e os 10 leitos clínicos que estão sendo contratados através de termo de credenciamento continuarão atendendo a população, porém como leitos de retaguarda. “Com o fechamento da urgência e emergência do HGC, precisamos garantir leitos de retaguarda para que os pacientes que são recebidos nas UPAs e PAs fiquem internados enquanto são transferidos para um hospital de referência. Com isso os leitos das UPAs e PAs ficarão sempre livres para receber paciente se com isso evitar a superlotação das unidades de urgência e emergência. Por isso, esses leitos, após sairmos do pico da pandemia se tornarão leitos de retaguarda para atender nossa população. Esse é outro grande avanço na saúde pública de nossa cidade”, destaca Elias Natan.