Segundo a Segov, aproximadamente R$ 60 milhões deixa de circular em Camaçari por conta da suspensão do São João

Para preservar a vida, a Prefeitura de Camaçari, decidiu no mês de abril cancelar o Camaforró 2021, pelo segundo ano consecutivo, o que impacta na arrecadação municipal. O motivo é que a pandemia por Covid-19 ainda é uma realidade no Brasil e os relatórios da saúde ainda indicam a necessidade de eliminar situações de aglomeração como forma de controlar a disseminação do vírus.

O secretário de governo, José Gama, lamenta pela falta da festa. “Lamentamos pela falta dos festejos, porém nos alegramos em colaborar com esse momento tão difícil da pandemia, que teme não ir embora”, contou ao acrescentar que com a suspensão do São João, aproximadamente R$ 60 milhões deixa de circular no município, considerando o comércio, a rede hoteleira, o turismo, os ambulantes, os barraqueiros, a logística de transporte, entre outros.

A decisão do cancelamento foi tomada ainda em abril atendendo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), já que a gestão entende que não pode atrasar a definição. O governo municipal ainda entende que a medida é prejudicial para a arrecadação, para o festejo e turismo, mas necessária de acordo aos dados da pandemia por Covid-19.

A prefeitura reforça ainda o pedido para que a população não provoque aglomerações no período do São João, já que o cenário ainda não é favorável. A expectativa é de que em 2022, com as pessoas vacinadas, o tradicional Camaforró ocorra, somando alegria, investimentos e lucros.