Prates pede que Anvisa libere CoronaVac para crianças acima de 6 anos

O secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, pediu que as autoridades sanitárias do país permitam a aplicação da vacina contra a Covid-19, CoronaVac, em crianças a partir de 6 anos. O titular da pasta, utilizou o exemplo do Chile que aprovou que o público seja vacinado com o imunizante.

“Queria pedir ao Brasil que coloque as diferenças políticas de lado. Agora, o Chile acaba de anunciar a vacinação com a Coronavac para crianças acima de 6 anos. A revista Lancet publicou que a Coronavac para adolescente e crianças tem eficácia de 96%, quase sem reações adversas. Uma vacina excepcional”, disse Prates, em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia, nesta quarta-feira, 8.

-Publicidade-
-Publicidade-

Prates ainda defendeu que a liberação ajudaria na logistíca de aplicação das doses de reforço nos idosos, já que o Ministério da Saúde tem recomendado o imunizante para o público.

“As cidades e governo estão com vacinas da Coronavac em excelente quantidade. Se o Brasil seguisse exemplo do Chile, a gente teria mais doses da Pfizerpra aplicar aos idosos, já que a Pfizer se mostrou mais eficaz para idosos e a Coronavac se mostrou mais eficaz para adolescentes, isso nos daria contingente de vacina maior e uma vacinação mais rápida”, afirmou.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já negou o uso da CoronaVac em menores de 18 anos há algumas semanas. Na ocasião, a avaliação foi de que existiam poucos dados que demonstrassem a segurança do imunizante. Fica apelo à Anvisa pela rápida aprovação da Coronavac para aplicação acima de 6 anos. China e Chile já estão utilizando”, acrescentou Prates.

Fonte – A Tarde