‘Operação Kauterion’ afasta promotor Everaldo Nunes de Camaçari do exercício das funções

O Ministério Público do Estado da Bahia, por meio da Procuradoria-Geral de Justiça e do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), deflagrou a “Operação Kauterion”, na manhã desta terça-feira, 14, na região metropolitana de Salvador.

O promotor de Justiça Everaldo Nunes foi afastado do exercício das funções públicas, pelo período de um ano e está proibido de acessar dependências do Ministério Público do Estado da Bahia, se comunicar com funcionários ou utilizar os serviços do órgão. A advogada Fernanda Manhete, esposa de Everaldo, também recebeu as mesmas sanções. O casal é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e extorsão.

-Publicidade-
-Publicidade-

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e local de trabalho da advogada e do promotor, com o objetivo de coletar documentos indicativos de associação entre os investigados, bem como de corrupção e de ocultação de bens, além de mídias de armazenamento e aparelhos celulares.

As medidas foram deferidas pela Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, com base nas provas apresentadas.

A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional da Bahia (OAB-BA), participa da deflagração da operação, pois que buscas relacionadas a advogados devem ser acompanhadas pela entidade de acordo com o estatuto.

Fonte: A Tarde