Fundador do projeto Axé, Cesare La Rocca morre aos 83 anos

Fundador do projeto Axé, o italiano Cesare de Florio La Rocca morreu nesta quarta-feira, 15, aos 83 anos, em Salvador. Ele estava internado no Hospital Santo Antonio, das Obras Sociais Irmã Dulce. A causa da morte e informações sobre o sepultamento não foram divulgadas.

Morador há mais de 30 anos da capital baiana, que ele definia como “a Florença tropical”, o italiano foi o responsável pelo projeto Axé, voltado ao atendimento de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social através da arte-educação na Bahia.

Cesare também foi representante do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) no Brasil e auxiliou na elaboração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Em 2015, recebeu da Assembleia Legislativa da Bahia o título de cidadão baiano.

Ainda em 2015, foi agraciado com a Comenda Dom Helder Câmara, do Senado Federal, entregue anualmente a personalidades defensoras dos direitos humanos e da cidadania. A honraria foi proposta pela então senadora Lídice da Mata.

Nascido em Florença, Cesare era teólogo e filósofo pela Faculdade Italiana de Pistoia, além de ser formado em Direito. Chegou ao Brasil em janeiro de 1968 e iniciou em Manaus seu trabalho com crianças e adolecentes.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, lamentou a morte do fundador do projeto Axé. “Cesare de La Rocca foi o italiano mais baiano que conheci. Seu amor por nossa terra é representado por todas as milhares de crianças e jovens atendidas pelo Projeto Axé, ao longo de mais de três décadas. Que Deus conforte toda a família e amigos”, afirmou o gestor municipal.

“Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento de Cesare La Rocca, fundador do #ProjetoAxé, instituição que transformou a vida de milhares de baianos por meio da arte e da educação. Um italiano que deixou na Bahia o seu grande legado para a sociedade e será sempre lembrado pelos baianos”, escreveu o governador Rui Costa nas redes sociais.

Ex-governador da Bahia, o senador Jaques Wagner também se manifestou. “Fatinha e eu recebemos com tristeza a notícia da morte de Cesare La Rocca, esse italiano de alma baiana, fundador do Projeto Axé, instituição que em 31 anos transformou a vida de mais de 30 mil crianças e jovens. Nossa solidariedade aos familiares, amigos e todo pessoal do Axé!”, afirmou.

“Trata-se de uma perda imensa para nossa cidade. Cesare La Rocca mudou a vida de milhares de jovens soteropolitanos através de um projeto que é referência internacional na área social. Sua obra e seu legado continuarão nos inspirando a fazer mais para quem mais precisa”, lamentou o secretário municipal de Saúde, Leo Prates.

Fonte: A Tarde