População deve ficar atenta para riscos de incêndios florestais

Com a chegada de temperaturas mais elevadas, crescem em proporção direta os riscos de incêndios florestais. Quem faz o alerta à população camaçariense é a Defesa Civil que, como medida de segurança, orienta a construção de aceiros (queima do mato numa estreita faixa de terra como uma barreira natural contra incêndios) em condomínios e residências próximas a grandes vegetações. O órgão, que atende pelo 199, tem se articulado com o Corpo de Bombeiros com o objetivo de promover nova reciclagem de seu corpo técnico-operacional.

O coordenador da Defesa Civil, Ivanaldo Soares, chama a atenção para os prejuízos que situações de incêndio podem trazer para o município, inclusas a vegetação e as espécies animais que habitam a região. “Um incêndio traz danos à fauna e à flora, principalmente nessa época de reflorestamento. É importante que os condomínios e residências situadas ao lado de grandes vegetações comecem a fazer seus aceiros; ou seja, trilhas de proteção contra o fogo, com distanciamento de 1,5 metro a 2 metros do muro à vegetação”, orientou. O coordenador ainda destacou a importância da consciência coletiva acerca do impacto ambiental que situações desse gênero trazem, além da poluição e de transtornos relacionados à circulação nas rodovias.

Em paralelo às ações cotidianas do órgão, a coordenação tem se empenhado na atualização técnica de seu pessoal. Para isso, a Defesa Civil dedica-se a acelerar tratativas com vistas à formalização de parceria com o Corpo de Bombeiros a fim de oferecer o curso de Combate a Incêndio Florestal ministrado pelos militares. “Estamos oficializando para que a gente possa fazer essa ação conjunta”, informou Ivanaldo.

O órgão ainda ratificou a importância de as pessoas respeitarem orientações de brigadistas e bombeiros, tão logo sejam avistados sinalizando algum foco de incêndio, sobretudo em rodovias. Assim, o cidadão atuará de modo conjunto na preservação de sua própria integridade física.