Câmara aprova e prefeito sanciona lei que homenageia a memória de Linaldo da Silva

Aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Camaçari no dia 16 de setembro, enquanto Projeto de Lei número 058/2021, foi publicada no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (22/9), a Lei n.° 1.681, que altera a denominação do Horto Florestal de Camaçari para Horto Florestal Linaldo da Silva. A iniciativa representa uma homenagem à memória do saudoso pai do prefeito Elinaldo Araújo, que morreu em 2017 em decorrência de uma infecção generalizada.

 

-Publicidade-
-Publicidade-

Para o vereador Edivaldo de Jesus Santos (Dudu do Povo), autor do Projeto de Lei (PL), é uma forma de prestar homenagem a um cidadão querido por todos no município. “Um homem íntegro, honesto, sincero e trabalhador. Se nós tivéssemos que dar uma identidade para esse homem, seria na simplicidade e na humildade. Nesse sentido, a biografia do homenageado se iguala ao desenvolvimento da cidade e do equipamento público que ora recebe seu nome. Diante disso é que eu presto essa homenagem, por meio dessa indicação”, disse.

Na oportunidade, o gestor municipal agradeceu aos vereadores pela aprovação do projeto e a homenagem prestada ao seu pai. “Me sinto honrado com esta homenagem. Meu pai, em toda sua vida, desde seus 14 anos, nunca deixou de trabalhar, mesmo em meio a seus diversos problemas de saúde. Muito humilde, conseguiu criar seus oito filhos com muito amor e dedicação, tornando todos cidadãos de bem. Foi um bom marido, um ótimo pai e um exemplo de coragem, dedicação e perseverança, mostrando que com a honestidade do trabalho é possível vencer todas as adversidades”, disse ao acrescentar que pôde proporcionar uma grande alegria ao seu pai antes dele falecer, que foi ver seu primogênito ser diplomado e empossado Prefeito de Camaçari em 2017, depois de ter exercido o mandato de vereador por duas vezes consecutivas na cidade, 2009/2012 e 2013/2016, neste último, sendo eleito em 2012 com a maior votação já vista para um vereador no município.

O Horto Florestal de Camaçari fica localizado no bairro da Gleba B, tendo a sua criação na década de 70, e na época sua extensão territorial era de 15 hectares aproximadamente, todavia, o espaço foi reduzido ao longo dos anos, e atualmente possui aproximadamente 4 hectares, cerca de 42 mil metros quadrados de área. O equipamento passa pelos últimos ajustes para a conclusão da obra de requalificação e, em breve, deve ser entregue à comunidade.

Sobre o homenageado

Linaldo da Silva foi um dos seis filhos de José Clodoaldo da Silva e Maria das dores Alves, sendo quatro homens e duas mulheres: Lucinha Alves da Silva, Adealito da Silva, Linaldo da Silva, José Carlos Alves da Silva, Edvaldo Alves da Silva e Irene Alves da Silva.

Linaldo da Silva nasceu em casa, em Amado Bahia na Cidade de Mata de São João, no dia 27 de setembro de 1944. Foi criado até os 12 anos por um amigo da família Policial Militar, e aos 13 anos voltou a morar com sua genitora na cidade em que nasceu. Em 1958, com 14 anos de idade veio para Camaçari, passando a morar no bairro do Ponto Certo, onde começou a trabalhar na Ceramus Indústria de Azulejos, inicialmente como ajudante de mecânico e aos 18 se tornou mecânico industrial, função em que ficou por 10 anos, sendo desligado em 1972. Com sua saída da Ceramus, ingressou na Tigre, onde trabalhou por mais sete anos, vindo a se tornar comerciante autônomo.

Em uma viagem a passeio com seu irmão Edvaldo à cidade de Serrinha no ano de 1968, conheceu sua então futura esposa Ana Araújo da Silva, com quem se casou no ano de 1970 em Serrinha, trazendo sua esposa para morar consigo em Camaçari, no bairro Alto da Cruz. Logo no primeiro ano de casamento, o casal teve seu primeiro filho, Antônio Elinaldo Araújo da Silva, em 19 de novembro de 1971.

Ainda residindo no Alto da Cruz, o casal teve mais dois filhos, Ney Ademir Araújo da Silva e Linsmar Araújo da Silva. No ano 1982, passou a morar no bairro da Gleba B e tiveram mais cinco filhos: Anselmo Araújo da Silva, Diógenes Araújo da Silva, Linaldo Araújo da Silva, Cristiano Araújo da Silva e Estiene Ostenis Araújo da Silva. Desde sua vinda para a Gleba B começou a trabalhar no Bar Boa Esperança, localizado, atualmente, na praça Hildete Reis.

Em 2008, Linaldo da Silva foi diagnosticado com câncer de próstata e hipertensão, precisando se submeter a uma cirurgia de raspagem para diminuição do nódulo prostático. Já em 2010, desenvolveu mais dois problemas de saúde, insuficiência renal crônica e diabetes. Daí para frente, precisou ter uma vida mais restrita, sendo submetido a tratamentos intensos e contínuos, com a aplicação de insulina diária, bem como quatro horas de sessão de hemodiálise, três vezes por semana.

Mesmo diante das limitações de saúde, não deixou de trabalhar e buscar o sustento de sua família, mesmo em dias de sessão de hemodiálise, a qual lhe deixava muito debilitado. Em dezembro de 2016 os seus problemas se tornaram mais graves e em janeiro de 2017, já muito fragilizado, precisou se internar mais uma vez, onde sua doença evoluiu para uma metástase (quando câncer se espalha para outros órgãos do corpo) e no dia 9 de fevereiro de 2017 veio a óbito, aos 72 anos, por sepse (infecção generalizada).

Foto: Arquivo Dicom

LINK: https://www.camacari.ba.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/diario-1755-certificado.pdf