Ministério da Saúde volta atrás e libera vacinação de adolescentes contra a Covid-19

Ministério da Saúde voltou atrás e liberou a vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos, mesmo os sem comorbidades. A imunização para esse público foi retomada um semana após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticar campanha antecipada dos estados e falar que existem “eventos adversos a serem investigados”.

Na noite desta quarta-feira (22), a pasta disse que “os benefícios da vacinação são maiores do que os eventuais riscos dos eventos adversos da sua aplicação”.

O ministério disse ainda que, apesar da retomada, os grupos vulneráveis devem ser priorizados. “Não só o grupo com comorbidades, mas a população que precisa de reforço e o encurtamento de prazo”. A expectativa da secretária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite Melo, é que todos os brasileiros devem ser imunizados até o final de 2021.

Segundo o G1, o anúncio ocorre após um Comitê formado por representantes do ministério, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmar que a morte de uma jovem de 16 anos de São Bernardo do Campo, ABC Paulista, não está relacionada com a vacinação contra o coronavírus.