Missa é celebrada na Catedral São Thomaz de Cantuária em homenagem aos 263 anos de Camaçari

Nas presenças de religiosos e autoridades políticas municipais, foi realizada na manhã deste domingo (26/09), uma missa em homenagem aos 263 anos de emancipação política de Camaçari. O ato religioso aconteceu na Catedral São Thomaz de Cantuária, no centro da cidade.

A cerimônia foi celebrada pelo Bispo Dom João Carlos Petrini, que contou a história do município e exaltou a importância da religião na vida dos munícipes. “É necessária a luz de Cristo na vida das pessoas, a sabedoria do evangelho para que possamos conviver de uma maneira mais humana, digna e solidária. É isso que eu desejo de coração a toda população de Camaçari em mais esse aniversário”, pontuou.

Representando o executivo municipal, o vice-prefeito Tude, na oportunidade ressaltou que a celebração é um momento de reflexão sobre tudo que vem acontecendo no município e no mundo nos últimos tempos. “Que nosso padroeiro São Thomaz de Cantuária ilumine todas as famílias de Camaçari, todas as pessoas que estão no dia a dia lutando contra as enfermidades e o desemprego, enfim, que proteja a todos”.

O poder legislativo também marcou presença nas homenagens ao município. O presidente da Câmara Municipal, vereador Júnior Borges (DEM), destacou o chamamento do Bispo, para a construção de uma cidade com a participação de todos. “Foi feia uma analogia na perspectiva do futuro de Camaçari, onde convida os poderes constituídos para que possam planejar a cidade para daqui há 10, 20, 30, 50 anos, para que o nosso povo se sinta contemplado e acima de tudo valorizado pela classe que administra a cidade, mas isso também tem que acontecer com o poder da igreja, da justiça, para que a gente consiga fazer um trabalho mais próximo da população”.

O vereador Tagner Cerqueira (PT) parabenizou a igreja pela homenagem e exaltou a importância do município. “Camaçari é uma cidade que tem muitas histórias que precisam ser contadas, e tudo começou lá com os índios. Merece essa celebração devido a sua importância para a Bahia e o Brasil. Hoje é motivo de celebrar e agradecer a Deus”, disse.

Na próxima terça-feira (28/09), o município completa 263 anos de emancipação política e por conta da pandemia, o tradicional desfile na realizado na Avenida 28 de Setembro não vai acontecer.