Rafael Portugal cai no golpe do Faraó do Bitcoin e perde R$ 1,2 milhão

O humorista Rafael Portugal e a sua esposa, Vanelli Portugal, foram vítimas do esquema de pirâmide financeira realizado pelo Faraó dos Bitcoins. O casal investiu R$ 1,2 milhão em uma empresa que oferecia trading de Bitcoin, ou seja, investimentos em criptomoedas.

O investimento foi feito pelo casal entre agosto de 2020 e março de 2021. Nos contratos assinados, havia uma cláusula que garantia o recebimento mensal de 10% do lucro do valor aportado. O acordo, realizado pela GAS Consultoria Bitcoin, não passava de um esquema de pirâmide realizado pelo “Faraó do Bitcoin”, preso pela Polícia Federal na Operação Kryptus.

-Publicidade-
-Publicidade-

A descoberta do caso envolvendo o humorista e a esposa foi divulgada pela coluna do jornalista Léo Dias, que compartilhou imagens de uma conversa ocorrida entre Vanelli e a GAS. O E-Investidor confirmou as informações com a assessoria de imprensa de Rafael Portugal.

As imagens, que fazem parte do processo judicial aberto por Rafael e a esposa contra a empresa, pedindo a devolução total da quantia investida, mostra Vanelli solicitando a suspensão dos lucros ao qual tem direito e o retorno do investimento.

“Nesse mesmo processo, recebemos uma decisão favorável da Justiça sobre as nossas solicitações. Confiamos nas autoridades para apurar e esclarecer todos os fatos”, informou a assessoria do humorista ao E-Investidor, em nota.

A GAS Consultoria Bitcoin tinha sede em Cabo Frio, Região dos Lagos no Rio de Janeiro, e era comandada por Glaidson Acácio dos Santos, também conhecido como Faraó do Bitcoin.

Em vídeo, ele afirmou que a empresa só prestava serviços de consultoria. Contudo, na operação realizada pela PF, a investigação concluiu que empresas envolvidas no esquema movimentaram cerca de R$ 2 bilhões nos últimos 6 anos. Desde o dia 25 de agosto, com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), o esquema de pirâmide do Faraó do Bitcoin vem sendo desmontado.

Fonte: A Tarde