Canoísta Adelson Carneiro em expedição do Oiapoque ao Chuí chega à Arembepe

Adelson Carneiro, natural da Ilha de Cananéia (SP), desde os 5 anos faz esporte, iniciando na natação. Na canoagem desde 2003, o atleta desbrava a natureza por meio da canoagem, modalidade que pratica pelo prazer de viver, agregada ao entusiasmo de aventureiro marítimo. O canoísta saiu de Oiapoque, no estado do Amapá, em fevereiro de 2020, passou por dez estados, até chegar à Bahia nesta sexta-feira (19/11), na praia de Arembepe, costa de Camaçari.

Do Norte (Oiapoque) ao Sul (Chuí) o percurso é de 8 mil quilômetros (km) a remo, cerca de 4 mil milhas. Adelson defende que concluirá, porém, sem previsão de quanto tempo vai durar sua aventura. Assim que concluir a missão, será o primeiro atleta brasileiro a percorrer toda costa brasileira, de Norte a Sul, de caiaque oceânico.
Durante a aventura, além do apoio da Marinha do Brasil para orientação da navegabilidade, Adelson conta ainda com ribeirinhos e nativos nas comunidades costeiras, além dos governos municipais por onde passa. “É incrível ter contato com esse povo ribeirinho, são amáveis demais. O nosso país tem muita coisa bonita”, pontuou. No litoral norte baiano, Carneiro recebeu a companhia do também canoísta, Armindo Matos. O colega seguiu ao lado do aventureiro da Siribinha a Salvador, um percurso de cerca de 192 km.

Nas cidades onde chega, Adelson ministra palestra, relatando sua experiência e motivando as pessoas. Ele fala sobre o poder da perseverança, persistência e a luta de colocar o sonho em prática. No tempo vago, ele se dedica a escrever um livro, no qual relata suas experiências e os desafios enfrentados no percurso. O litoral norte baiano era desconhecido para ele, porém, já ouviu falar da Aldeia Hippie de Arembepe. “Vou fazer vários registros fotográficos para documentar essa viagem. E Arembepe estará na publicação, com certeza”, disse.

Durante a recepção, foi discutido com o secretário do Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv), Jorge Curvelo, a possibilidade de trazer um evento de canoagem para o município. “Estamos abertos e dispostos a discutir a realização desse evento, pois nossa costa dispõe de enorme potencial. Vamos dialogar para viabilizar esse projeto”, disse o titular da pasta.

Para a responsável pela Secretaria do Turismo (Setur), Cristiane Bacelar, é de extrema importância para o setor do turismo receber um atleta desse nível na cidade. “É também a oportunidade para que seja um meio de divulgação das nossas praias e de tudo que temos aqui a oferecer para os turistas do Brasil e do mundo’’, disse.

Em Camaçari, o canoísta contou com o apoio da Prefeitura de Camaçari, por meio da Sejuv e da Setur.