Luto: morre ‘Fufa’, atleta camaçariense, e causa comoção nas redes sociais

Morre aos 39 anos, Irlan Santana, mais conhecido como ‘Fufa’, ex-atleta camaçariense. Patinador desde os 15 anos, aos 27 o rapaz representava o município no Campeonato Vertical Amador, uma das competições nacionais de maior importância, tendo conquistado o 3º lugar na disputa. Foi também campeão Norte/Nordeste e bi-campeão baiano, na categoria amador.

Além do grande talento nos esportes, Irlan esbanjava inteligência e solidariedade. Nas redes sociais, familiares e amigos lamentam profundamente a perda, demonstrando todo o carinho e admiração que o mesmo despertou. “Ele lutava muito pelo esporte e contra a desigualdade… Sempre defendeu a Praça Abrantes, para que ela não fosse abandonada, além de ter trabalhado anos na Secretaria do Esporte” afirmou uma familiar que prefere não se identificar.

Em contato com a redação da Revista Nossa Metrópole, Rodrigo Estevão Silva, 27 anos,  amigo de Fufa, declarou: “Ele era muito ligado a arte. Tinha uma postura muito acolhedora com todo mundo, não importava quem fosse. Todos tinham ele como referência. Todo ano ele puxava mutirões de reorganização da Praça Abrantes, até fazia sozinho se fosse necessário. Era um grande apoiador dos projetos sociais que ocorriam em espaços públicos, buscava sempre unir a galera, era um apaziguador”.

Ainda segundo Rodrigo, diversos movimentos independentes de Camaçari estão se organizando para reivindicar a mudança do nome da Praça Abrantes. O objetivo é realizar a mudança para homenagear a dedicação de Fufa. “Frente ao abandono e criminalização presentes na Praça Abrantes, ele trabalhava constantemente para quebrar esses paradigmas, então nada mais justo que trazer o nome dele em homenagem a tudo que ele representava”, afirmou.

“Fufa era um cara radical. A personalidade dele era radical. Ele tinha um trabalho lindo na praça. Passou um tempo dando aulas de patins por lá e muitas crianças começaram a praticar o esporte por causa dele. A praça perdeu até o movimento quando ele se afastou devido a alguns problemas de saúde. Ele era a maior atração do local, um cara amigo de todo mundo, tratava os alunos como filhos. Ele não era nem do skate propriamente, mas desenvolvia vários campeonatos, ajudava nas reformas, construía até obstáculos se precisasse”, declarou Miqueias Bacelar, 34 anos, amigo de Fufa.

Foto: Inline Vertical

Em sua última postagem, declarou “A vida é como um livro. Cada dia uma página nova, cada hora uma virgula. Mas nem o lápis pode escrever o futuro e nem a borracha pode apagar o passado. De repente chega um momento em que Deus nos tira o lápis e escreve FIM! Por esse motivo, aproveite bem o hoje, pois cada momento é único, o passado não volta e o futuro pode não chegar. Não desperdice o tempo com mágoas e brigas. Busque a felicidade e simplesmente seja feliz”.

O local e horário do velório ainda não foram divulgados.