Passagem de ônibus: Bruno Reis define data limite para anunciar aumento da tarifa; saiba quando

Ano novo, vida nova e tudo mais caro. A tendência de aumento da passagem dos ônibus urbanos de Salvador é de ser acima da meta da inflação. O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou que tem até maio de 2022 para anunciar o índice da correção e demonstrou preocupação com o setor.

“Ano passado nós demos o aumento em maio do transporte público. Nós temos até lá pra tomar esta decisão. Que é uma decisão contratual. Eu tenho chamado atenção. Não foi nem uma, nem duas, pelo menos dez vezes que eu fui à Brasília esse ano tratar de transporte público. Já conversei com o presidente, com os ministros da Economia do Desenvolvimento Regional, com os presidentes da Câmara e do Senado chamando atenção do transporte público. Esse hoje é o maior problema de todos os prefeitos”, disse aos jornalistas na manhã desta sexta-feira (17).

Bruno Reis afirmou que o encarecimento do combustível, por exemplo, deve elevar, em média, 10% o valor com o atual cenário.

“Nenhum prefeito terá condições de dar um reajuste menor do que dez por cento, essa é a inflação do período: o combustível aumentou 70% esse ano, pneu 60%, teve aumento do salário dos trabalhadores do transporte público. O preço dos ônibus aumentaram. Então efetivamente esse cálculo se conseguir o que está no contrato será um reajuste que irá superar quase dez por cento. Então o que que nós prefeitos estamos apelando? Que o governo federal possa dar um subsídio”.

O prefeito alega ter apresentado uma proposta de subsídio para compensar as gratuidades para idosos e pessoas com deficiência.

Na análise de Reis, a pandemia impactou o sistema rodoviário. “Reduziu o número de pessoas transportadas, não reduziu a receita e ao lado aumentou muito as despesas. Então a conta não fecha mais. Em todos os lugares do mundo o transporte público é subsidiado pelo governo federal. E a gente faz um apelo para que em 2021 não se repita2013. Vocês lembram das cenas de 2013 por causa de vinte centavos? Brasil parou não é? E nós estamos na iminência do Brasil parar.

Fonte: BNews