Prefeitura inicia debate com representantes do ligeirinho. Regularização do transporte não é descartada

Como forma de somar subsídios na composição da construção do Termo de Referência (TR) do transporte público de Camaçari, o prefeito Elinaldo Araújo recebeu, na tarde desta segunda-feira (10/1), representantes das cooperativas de transporte alternativo não regularizado, conhecido popularmente como ligeirinho, para um diálogo com a categoria. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria de Governo (Segov).

De acordo com o prefeito, a administração municipal está em busca de caminhos para resolver a questão de todos os segmentos de transporte que operam no município. “Estamos aqui para ouvir de que forma podemos extrair colaborações positivas para a construção desse momento, que vai ofertar à Camaçari um transporte público organizado, decente e sem exclusão”, ressaltou.

O diretor-superintendente da Superintendência de Trânsito e Transporte Público de Camaçari (STT), coronel Alfredo Castro, destacou que Camaçari é uma cidade grande que está em processo de desenvolvimento constante e que a ideia é optar por um modelo que venha atender a todos os segmentos de transporte, visando ofertar um serviço digno à população.

“No que compete ao transporte alternativo não regularizado, que poderá vir a ser legalizado posteriormente, no momento da regularização, que compreende uma série de condicionamentos que atende a legislação de trânsito, terá alguns que serão excluídos do processo. Mas estamos escutando as pessoas envolvidas no transporte para fazermos um trabalho que não prejudique ninguém, sobretudo a população”, informou o titular da STT.

Ainda participaram do encontro o secretário de Governo, José Gama Neves, além dos vereadores Fafá de Senhorinho, Jamesson Silva, Gilvan Souza, Flávio Matos, Niltinho, Dilson Magalhães Junior, Manoel Filho, Dudu do Povo e Ivandel Pires.