Sesau alerta sobre cuidados contra proliferação do Aedes Aegypti

O clima tropical, com oscilações entre dias quentes e chuvosos, é o ambiente propício para proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, zika vírus e chikungunya. Tal situação faz com que a Secretaria da Saúde (Sesau) alerte a população, mais uma vez, para o combate ao mosquito, eliminando locais onde possa se proliferar.

O gestor da Sesau, Elias Natan, conclama a população a fazer sua parte no combate. “Estamos vivendo um momento delicado ainda com a Covid-19 e agora com o surto da Influenza, situação que tem aumentado o número de procura por atendimento nas unidades de urgência e emergência. Imagina então se tivermos um surto de dengue, zika e chikungunya? Por isso é muito importante a população fazer sua parte, eliminando todos os locais com acúmulo de água parada em suas casas que possam ser focos de proliferação do mosquito”, apelou.

Leide Santana, agente de endemias do município, destacou o retorno das visitas domiciliares dos profissionais. “Hoje já estamos realizando a inspeção dentro dos domicílios, pois até o final do ano passado, em virtude da pandemia, só podíamos inspecionar a área externa da residência”, explicou ao acrescentar que mesmo quando os agentes estavam impossibilitados de entrar nas residências, a ação foi mantida nos bairros.

Para o cidadão Edmilson Oliveira, o trabalho das equipes é muito importante. “Esse trabalho é essencial e não pode parar, pois só em ver os agentes nas ruas, as pessoas já lembram que precisam fazer a parte delas também dentro de casa”, disse.

O combate ao Aedes Aegypti é simples e deve ser feito por todos, a começar dentro dos imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais. Para tanto, a Sesau destaca algumas dicas:

  • Verificar se a caixa d’água e as lixeiras estão bem tampadas colocar areia nos pratos de plantas;
  • Recolher e acondicionar o lixo do quintal e limpar as calhas
  • Cobrir piscinas
  • Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários
  • Limpar a bandeja externa da geladeira
  • Limpar e guardar as vasilhas dos animais de estimação
  • Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado
  • Cobrir bem a cisterna e todos os reservatórios de água

O uso de repelentes também é recomendado tanto dentro de casa, quanto no momento da saída. Todo cuidado é pouco nessa hora, principalmente com as crianças.

Em caso de terrenos baldios com possíveis criadouros do Aedes Aegypti, a população pode ligar para Ouvidoria Municipal através do número 3622-7377.

No caso de imóveis residenciais ou comerciais com possíveis criadouros do mosquito, como tanques descobertos, piscinas sem tratamento, pneus e garrafas à céu aberto, entre outros, as pessoas podem ligar para a Ouvidoria SUS no número 156 e apresentar a denúncia.

Fonte: Prefeitura de Camaçari