Cresce demanda de antigripais nas farmácias de Camaçari. Preço dos medicamentos pode sofrer reajuste

Farmácias e laboratórios do município de Camaçari registraram um aumento considerável na demanda por testes para Covid-19 nas últimas semanas. Em uma rede de drogaria instalada na cidade, por exemplo, o número médio diário de exames subiu de maneira considerável nesse mês de janeiro.

A rede de farmácia preferiu não divulgar o número exato, mas garante que a demanda aumentou muito.

Em um levantamento realizado nos laboratórios da rede privada de Camaçari, a informação também é a mesma: sim, a demanda aumentou. Devido ao crescimento de pacientes com síndromes respiratórias causadas pela Influenza e pelo coronavírus, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e os Pronto Atendimento (PAs) têm atendido o dobro de pacientes.

Cerca de 30% das pessoas internadas nas unidades de atendimento da sede e costa apresentam sintomas respiratórios.

Como consequência dessa alta, cresce também a busca por medicamentos. Em 12 farmácias da cidade consultadas pela Revista Nossa Metrópole, todas falaram sobre o crescimento da demanda por antigripais desde o início do mês de janeiro.

                                                   Foto: divulgação 

De acordo com a ‎Farmácia Preço Bom, por conta da alta procura houve, inclusive, um aumento no preço dos medicamentos. Fármacos como Cimegripe, Multigripe, Dipirona, Loratadina e Ibuprofeno são os mais procurados e já se encontram em falta nas distribuidoras, afirma a rede.

Estamos vivendo um momento difícil para repor o estoque, pois todos os laboratórios e farmácias estão tentando fazer isso quase que ao mesmo tempo”, declarou ainda um administrador de Camaçari.

Segundo informações da Drogaria Popular, também há uma alta procura fortalecimento da imunidade.

A busca por Vitamina D, vitamina C, antialérgicos, antigripais e outras vitaminas para fortalecimento do sistema imunológico teve crescimento de 20% nas primeiras semanas de janeiro. A previsão é de que aumente ainda mais até o fim do mês”, explicou o responsável por uma unidade farmacêutica.