Mãe diz perdoar homem condenado por estuprar filha de 6 aos 12 anos

Um homem condenado por ter estuprado a própria filha dos 6 aos 12 anos teria sido “perdoado” pela mãe da criança, que justificou o perdão com a religião. Segundo o Metropoles, a tia materna da criança disse, em depoimento à polícia, que a mulher é testemunha de Jeová e, portanto, perdoaria o criminoso.

A versão também consta em acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), que negou, em setembro do ano passado, absolver o réu. Vale ressaltar que o criminoso foi preso em 2019 e, em seguida, condenado a 24 anos de prisão.

A tia relatou que, após saber dos abusos sexuais sofridos pela garota, dos 6 aos 12 anos, resolveu contar para a mãe da menina, a qual afirmou que já sabia dos fatos.

“[A tia] contatou sua irmã, genitora da vítima, que respondeu que já sabia dos fatos e chegou a indagar ao réu, oportunidade em que ele teria admitido os atos libidinosos. Mas a mãe resolveu perdoar o acusado, ‘por ser testemunha de Jeová’”, narra o acórdão judicial.

Além do perdão, o depoimento da tia da vítima ainda ressaltou que a relação da mãe pelo réu é “doentia” e poderia estar negligenciando o ocorrido. Ainda conforme a publicação, a vítima conseguiu procurar uma delegacia com ajuda da tia.

Fonte – Bocão